Há dias para celebrar quase tudo e mais alguma coisa. Nomeadamente, alguns deles são dedicados aos mais variados elementos da família. O dia dos irmãos pode não ser tão oficial como o da mãe ou do pai, mas também existe, como a maioria de vocês terá conhecimento. No entanto, sabiam que há um dia específico dedicado às irmãs? É verdade! Surgiu nos Estados Unidos e comemora-se no primeiro domingo de agosto. Assim sendo, hoje vamos falar da relação entre algumas irmãs das séries de que gostamos especialmente.

sarah kitty brothers & sisters

Kitty e Sarah Walker [Brothers & Sisters]: Dos cinco irmãos desta série, Kitty e Sarah, as únicas duas raparigas, são as que têm a relação mais próxima. São bastante cúmplices e falam de tudo e mais alguma coisa, apesar de serem muito diferentes. Quando Kitty ficou doente, com cancro, Sarah esteve sempre muito presente e quando Sarah descobriu que o seu pai não era o mesmo que o dos restantes irmãos, Kitty assegurou-a de que continuava a fazer tão parte da família como tinha feito até então.

butterfly lily maxine

Lily e Maxine Duffy [Butterfly]: Maxine nasceu menino, mas desde pequena que se sente no corpo errado e tudo o que deseja é viver da forma que é verdadeira para ela, como rapariga. Com a tenra idade de onze anos, ela tem então de lutar por aceitação junto dos pais e da própria sociedade, mas tem na irmã mais velha a sua maior aliada. Lily é a grande protetora da irmã no ambiente por vezes cruel da escola, mas também em casa. Contrariamente aos pais, sempre aceitou Maxine como ela é e incentiva-a a ser ela própria, sem se esconder, porque sabe o quanto viver como menino foi um fardo terrível durante os primeiros anos de vida da irmã. São muito unidas durante a maior parte do tempo, mas a relação das duas passa por um momento complicado quando Lily se sente traída pela mãe e pela irmã, que rumam ao estrangeiro sem dizer nada a ninguém para avançar com os tratamentos que transformarão, definitivamente, Maxine numa menina. No entanto, é mais do que justo dizer que Lily foi o grande pilar da irmã e que sem o incentivo dela teria sido ainda mais complicado para Maxine lidar com tudo o que se estava a passar na vida dela.

game of thrones arya sansa

Arya e Sansa Stark [Game of Thrones]: Ao longo de oito temporadas, acompanhamos as irmãs Stark – as duas únicas filhas no meio de quatro rapazes – a crescer e a ultrapassar variadas adversidades. Com personalidades distintas, não é de admirar que a história de cada uma siga rumos diferentes, mas ambas passam por momentos cruéis: Sansa na sua violação enquanto mulher e Arya forçada a crescer rápido de mais. As duas começam a série juntas, a protagonizar guerrinhas de irmãs, até testemunharem a decapitação do pai, separando-se, e só voltam a encontrar-se quase no final de Game of Thrones. Depois de tantos anos longe uma da outra, o verdadeiro teste de união e força entre Arya e Sansa aparece com o desfecho de Littlefinger, depois de ele tentar colocá-las uma contra a outra. No final da série, as duas irmãs são mulheres completamente diferentes das meninas da 1.ª temporada, sendo que Sansa se torna na Rainha do Norte, enquanto Arya parte numa aventura pelo mapa desconhecido de Westeros.

meredith amelia maggie
Maggie Pierce, Meredith Grey e Amelia Shepherd [Grey’s Anatomy]: Quis o destino que várias irmãs surgissem na vida de Meredith. Primeiro Lexie, claro, depois Maggie, a filha que Ellis teve com Richard, e Amelia, a cunhada mais nova. As coisas não começaram com o pé direito, mas também já assim tinha sido com Lexie. A existência de Maggie foi inacreditável para Meredith, que não achava possível que a mãe tivesse estado grávida sem que ela disso se tivesse apercebido, mesmo que fosse uma criança pequena, e a presença de Amelia parecia uma imposição, com o feitio das duas a não combinar nada bem. No entanto, com o tempo, a verdade é que as três se tornaram bastante próximas e estabeleceram uma verdadeira relação de irmãs. Maggie viu-se várias vezes como a mediadora entre as outras duas, mas os tempos mais conturbados já há muito que passaram. Meredith e Maggie cresceram como filhas únicas, enquanto Amelia cresceu com várias irmãs (e um irmão) de quem nunca foi próxima e que a viam como uma ovelha negra e, umas nas outras, encontraram amor, amizade e lealdade.

little women irmãs march

Meg, Jo, Beth e Amy March [Little Women]: A adaptação de 2017 da obra de Louise May Alcott pode ser um pouco diferente das anteriores, mas é igualmente boa a retratar o fantástico laço entre as irmãs March. Este é o tipo de série que me faz ter vontade de ter irmãs! A relação entre elas não é sempre perfeita, mas é deliciosamente doce durante grande parte do tempo. Vê-se que o amor entre elas é genuíno e puro, que fariam tudo umas pelas outras. A forma como se dedicaram a Beth quando esta esteve doente é o maior exemplo nesse sentido, mas haveria outros. Eu sei que a ligação se mantém, mas quase fiquei triste quando elas cresceram e foram tendo as suas próprias vidas, fora do seio familiar, porque as coisas não voltariam a ser as mesmas, como quando eram quatro meninas a viverem juntas todos os bons e maus momentos.

Frozen-Once-Upon-A-Time-586x390
Anna e Elsa [Once Upon a Time]: Em muitas das histórias da série, a de Frozen deve ter sido uma das minhas favoritas depois das primeiras temporadas e muito se deveu à história destas irmãs, que tiveram de percorrer um longo caminho para se reencontrarem. No entanto, Once Upon a Time é, largamente, uma história de finais felizes e Anna e Elsa acabaram por tê-lo, como não podia deixar de ser. Se no filme da Disney as achei adoráveis – não há muita coisa mais fofa do que desenhos animados -, a série fez um bom trabalho a retratá-las como personagens de carne e osso.

sense8 nomi e teagan

Teagan e Nomi Marks [Sense8]: Não tivemos a oportunidade de aprofundar muito a relação entre estas duas irmãs, mas é pena porque, daquilo que pudemos ver, gostei bastante. Enquanto cresciam, o seu relacionamento não era dos melhores. Teagan era vista pelos pais como a menina perfeita e Nomi, que então era Michael para a família, vivia na sua sombra, acumulando sentimentos de raiva e depressão, enquanto a irmã gozava de uma espécie de bolha de felicidade. Discutiam frequentemente, mas o pior desses episódios aconteceu antes da cirurgia de redesignação sexual a que Nomi se submeteu. Tanto quanto sabemos, foram ditas coisas não muito simpáticas, Teagan foi-se embora e Nomi pensou que a relação das duas tinha terminado. No entanto, quando acordou da cirurgia, Nomi tinha a irmã lá, com um cupcake, a cantar-lhe os parabéns. Tornar-se finalmente uma mulher foi como nascer outra vez e Teagan quis assinalar precisamente essa nova etapa na vida da irmã, o que foi especialmente importante porque, tanto o pai como a mãe, nunca se mostraram muito compreensivos em relação ao que a filha mais velha é. Nomi percebeu nesse momento o verdadeiro significado de família, que até ali tinha sido para ela algo como “o que não te mata torna-te mais forte”.

sharp objects camille amma

Amma Crellin e Camille Preaker [Sharp Objects]: A relação entre Camille e Amma foi a minha preferida desde o início da série. É óbvio o quanto Amma é uma adolescente manipuladora, mas também há qualquer coisa de frágil nela. Ela cresceu na sombra de Marian – a filha que Adora via como a sua menina perfeita -, como uma substituta da irmã que tinha morrido e que ela nunca conhecera, a fingir ser alguém que não era só para ir de encontronto àquilo que a mãe esperava dela. Camille era tudo aquilo que Adora não queria que fosse. Acho que foi isto que exerceu em Amma um certo fascínio pela irmã mais velha. Não acho que Camille tenha visto nada de Marian em Amma, mas que lhe agradou a sensação de voltar a ter uma irmã. Apesar da personalidade rebelde de Amma, do seu temperamento rebelde, não é difícil perceber que ela precisava de alguém que a amasse da forma certa. Camille revelou-se a única pessoa sã na vida da irmã e vejo as coisas nestes termos: encontraram uma na outra algo que até ali lhes tinha faltado. Camille arriscou a própria vida para salvar Amma das garras da mãe e depois tomou conta dela. Não a conseguiu salvar dela mesma, uma vez que Amma é uma psicopatazinha, mas não nos podemos esquecer do ambiente em que cresceu. Talvez se Camille tivesse entrado mais cedo na vida da irmã tivesse feito toda a diferença. Quanto a Camille, continuo a achar que ela se dedicou a cuidar de Amma por bondade e não por ter a personalidade doentia da mãe.

the fosters callie mariana

Mariana Adams Foster e Callie Jacob [The Fosters]: Mariana era a única filha numa casa que contava com dois rapazes, mas com a chegada de Jude e Callie, ela ganhou mais um irmão e algo que nunca tinha tido antes, uma irmã. Praticamente da mesma idade, as duas não demoraram muito tempo até se tornarem próximas. Encontraram uma na outra não apenas uma irmã, mas uma melhor amiga e, para além do quarto, foram muitas as confidências que partilharam. A relação entre as duas tornou-se uma parte muito importante da série e viria a dar origem a um spin-off, Good Trouble, em que Callie e Mariana, já adultas e com as suas próprias vidas, fora da casa das mães, continuam a viver juntas.

tru calling meredith tru

Meredith e Tru Davies [Tru Calling]: Já se devem ter passado uns doze anos desde a última vez que vi esta série, mas foram muitas as horas que passei em frente à televisão a vê-la. A dinâmica das relações entre irmãs sempre me fascinou. Só tenho um irmão e suponho que entre duas raparigas as coisas sejam muito diferentes. Mais fáceis, de alguma forma; mais difíceis por outro lado. Tru e Meredith tinham uma daquelas relações complicadas que me prendem ao ecrã. Gostam uma da outra, mas há ali muita tensão, questões por resolver que dificultam uma coexistência pacífica e simples, mais ao estilo da que Tru tinha com o irmão, Harrison. Meredith não era uma presença muito frequente na série, por isso a história destas irmãs não teve grandes oportunidades para ser contada, mas estou certa de que nos teria trazido momentos interessantes.

Várias destas relações estão longe de ser perfeitas, mas também assim é na vida real. No entanto, todas estas irmãs se adoram e o propósito deste dia é precisamente celebrar esse laço. Partilhem connosco algumas das vossas irmãs favoritas das séries!

Ana Velosa e Diana Sampaio