Classificação

8.7
Interpretação
8.8
Argumento
9
Realização
8.5
Banda Sonora

How To Get Away With Murder entra assim na reta final da 5,ª temporada, faltando apenas cinco episódios para vermos mais um grande plot chegar ao fim. Previa-se que este episódio superasse em larga escala o anterior, visto que agora todas as cartas têm de ser postas em jogo para que o grande trunfo seja revelado.

Don’t Go Dark on Me foi uma montanha-russa de curvas e contra-curvas no que à história do assassinato de Miller diz respeito. Várias foram as vezes em que quase me perdi no meio de todas as intenções que cada personagem tem e que, certamente, culminará numa explosão de consequências para todos os envolvidos.

Começando pelo início, aquele shot da mancha de sangue na neve de certeza que traz água no bico e, provavelmente, será descoberta. Da mesma forma, o sangue no cobertor de Christopher, que Laurel decidiu não pôr na máquina de lavar e ficar com o problema resolvido, também deixa antever os possíveis problemas em que os Keating 4 poderão estar metidos.

Parece que Annalise tem não um, não dois, mas três pretendentes! Aquela cena entre Emmett e Teagan só pode querer dizer alguma coisa relativamente ao facto de Annalise ser bissexual. E por falar em pretendentes, talvez se tenha de retirar um da equação. Eve lembrou-se de revelar que a sua namorada/mulher está grávida e parece-me que este talvez seja o ponto final na complicada relação das duas advogadas que, afinal de contas, não era assim tão endgame como Frank queria.

Nate planeou ao pormenor o álibi de todos os envolvidos, mesmo que indiretamente, no assassinato de Miller. Não há dúvida de que é um plano bem pensado e com pernas para andar e temos a oportunidade de voltar a ver Asher brilhar, tendo uma palavra a dizer nos próximos acontecimentos. Perante a fotografia de Miller a falar ao telefone numa cabine telefónica, Asher foi o único que não saltou para a conclusão de que, só porque estava a usar uma cabine telefónica, Miller estaria a ordenar a morte de Nate Sr.

Bonnie está numa negação profunda e o facto de Nate ter decidido contar-lhe sobre o anel de noivado não ajuda ao turbilhão de emoções que a coitada deve estar a sentir. A grande revelação do episódio prendeu-se com os momentos finais quando a derradeira questão – “mandou Miller matar Nate Sr.?” – foi respondida. Como muitos fãs previram: não, Miller não estava envolvido na morte do pai de Nate. Bonnie ajudou a matar a sua possível alma gémea baseando-se numa fotografia que poderia ter mil significados. Pelo menos, ao que tudo indica. Com HTGAWM nunca se sabe.

No entanto, Miller pode não ser tão inocente assim, uma vez que era com ele que Gabriel falava ao telemóvel. “E porquê?”, perguntam vocês e muito bem. Essa passou a ser a grande questão. Qual a ligação entre Miller e Gabriel? Estariam a trabalhar juntos para tentarem desmascarar Annalise e companhia? Como pode o facto de a Governadora saber da tentativa de adoção de Wes ligar Annalise a alguma coisa? Foram neste pontos que as coisas se tornaram complicadas de compreender neste décimo episódio. Esperemos que as respostas comecem a surgir, até porque de todas as pontas soltas, a storyline de Gabriel é a menos interessante.

Beatriz Caetano