Classificação

9
Interpretação
9.5
Argumento
9.2
Realização
9
Banda Sonora

Com apenas um episódio restante antes da mid season finale e da grande revelação sobre quem morreu no casamento, How To Get Away With Murder não desilude e presenteia-nos com mais um fantástico episódio. O ambiente de tensão e suspense adicionado às boas interpretações do elenco fizeram de I Got Played um episódio digno de se ver e rever.

Entre o 6.º episódio e este passou-se um mês na temporalidade da história. Foi um salto temporal alargado e muita coisa pode ter acontecido que só venhamos a descobrir mais tarde. Durante este tempo decorreram as investigações à morte de Nate Sr. e o resultado não poderia ser pior: os agentes foram ilibados e o homem que passou 30 anos encarcerado ficou visto, mais uma vez, como o mau da fita. No entanto, há que destacar a prestação de Annalise no tribunal que, como sempre, diz o que é preciso ser dito sem medos e com confiança. Onde está o Emmy de Viola?

Confesso que ver Michaela e Asher desperta em mim o lado romântico e que gosta tanto de os ver juntos, mas Michaela consegue sempre estragar tudo e o sentimento fofinho depressa passou. Não acredito que se enrolou com Gabriel. Visualmente percebo o porquê, mas moralmente está longe de ser uma decisão razoável. Asher, repito: mereces muito melhor!

Nunca pensei que se fossem casar pela igreja só para agradar à mãe de Oliver. Acho que devia ser uma coisa que agradasse a ambos e não às mães, mas pronto, é a minha opinião. Parece que já descobrimos o motivo de Connor ter a cara toda negra e ferida no casamento. Não sou apologista da violência, mas aquele homofóbicozinho estava a pedi-las. Só foi pena as que caíram ao chão.

Annalise percebeu na cilada em que caiu ao aceitar trabalhar para a Governadora e, meus caros e minhas caras, anseio pelo derradeiro confronto entre as duas. Vai ser épico! A senhora Governadora definitivamente não sabe com quem se meteu! Desta primeira troca de “ideias” veio à tona um pormenor muitíssimo importante: Annalise adotou ou esteve para adotar alguém. Por esta altura é já demasiado óbvio que esta pessoa é Gabriel. No entanto, todos sabemos que HTGAWM não preza pela objetividade e creio agora que esta criança pode ser Connor. Lembram-se que já tinha referido que Gabriel ser filho de Bonnie era demasiado fácil e talvez fosse Connor? Bom, retiro o que disse. Connor foi ou esteve para ser filho adotivo de Annalise e é essa a razão pela qual ela o escolheu para o seu inner circle. Já Gabriel é o filho de Bonnie como nos levaram a crer desde o início. A única peça que continua a não encaixar é o porquê de Frank não ter contado a Annalise.

Finda a conversa de filhos, passemos às teorias sobre quem morreu no casamento. Sabe-se com toda a certeza que o assassinado é um homem, vestido com camisa branca e casaco de fato preto. Infelizmente, todos os homens levaram esta indumentária ao casamento, o que não nos ajuda muito. No entanto, graças a uma alma do mundo virtual que conseguiu ampliar a imagem da pessoa estendida na neve, dá para perceber que a pessoa tem barba. As únicas pessoas com barba são Frank e Miller, para além de que são igualmente os únicos com carro. Lembram-se em como Bonnie diz para o assassino “Pega nele e no carro dele vai para bem longe”?

De acordo com a minha teoria sobre quem é filho de quem, penso que, para grande mal dos meu pecados, a pessoa morta é Frank. Gabriel, que quer à força toda ir ao casamento, descobriu que Frank o tem andado a vigiar e sabe o porquê de ele estar ali agora e, sem pensar duas vezes, mata-o. Bonnie, que no entretanto descobriu que ele é seu filho, prontamente protege-o.

O plano B para o caso de não ser Frank a morrer é Miller. Isto leva-me a outra teoria que não tem nada a ver, onde Miller está a trabalhar para a Governadora e teve algo a ver com a morte de Nate Sr., Nate (filho) descobre e mata-o. Bonnie, fria como é, ignora que o namorado acabou de ser assassinado e ajuda Nate a encobrir o crime.

São, sem dúvida, muitas as questões que queremos ver respondidas. A espera não será longa, sendo que no próximo episódio alcançaremos finalmente a temporalidade dos flashforwards e vamos descobrir quem morreu no casamento. Se a curiosidade matasse… Acho que esta temporada está a ser mesmo muito boa e que está muito bem construída, conseguindo deixar na nossa mente imensas questões e teorias, coisa que só me aconteceu com a morte de Wes.

Beatriz Caetano