Classificação

8.5
Interpretação
8.5
Argumento
8.5
Realização
8
Banda Sonora

Parece que à quarta é de vez. It’s Her Kid foi o primeiro episódio mediano desta temporada de How To Get Away With Murder. Não houve grandes surpresas, plot twists ou momentos de suster a respiração. Foi um bom  e simples episódio. Afinal de contas não podem revelar tudo de uma vez no início da temporada.

É natural que daqui para a frente sejamos presenteados com pelo menos mais dois episódios do género deste: o típico caso semanal a resolver, o desenvolvimento de algumas storylines secundárias e poucas revelações nos flasforwards. É aquilo a que se chama “encher chouriços”. Contudo, com HTGAWM os chouriços são sempre saborosos. It’s Her Kid foi um bom episódio, tranquilo de se ver, sem cenas arrebatadoras, mas que deixou à mesma o bichinho do “que vai acontecer?”.

Ainda que nesta semana não tenha havido propriamente um caso com audiência no tribunal e tudo mais, tivemos aquela senhora que proporcionou um momento engraçado ao tentar tocar no cabelo de Annalise. Ninguém toca no cabelo da rainha! Gostei de ver o desenvolver da relação de AK com Tegan. Acho que temos ingredientes para formar uma muito boa amizade. Estou curiosa por saber o que as espera e qual será o papel de Tegan na big picture do assassinato. Da mesma forma, gostei muito de ver a ligação entre Annalise e Bonnie restabelecida. Faz, sem dúvida, lembrar as primeiras temporadas. Esperemos que a novidade que a última recebeu não abane novamente a relação das duas.

Creio que o segredo do chefe de Annalise, Emmett, é bem grande e que se repercutirá de alguma forma no que os flashforwards anunciam. Não sei bem o quê nem como, mas o facto de ainda não terem dado mais pormenores quer dizer que o que aconteceu em Londres pode vir a ser muito importante. Ou talvez não. É HTGAWM e, como tal, o mais certo é estar errada.

O que será que dizia a inscrição de Connor? Fiquei super curiosa para saber a razão pela qual Annalise o escolheu para o seu inner circle. Não sabemos assim tanto sobre a vida de Connor antes da faculdade, o que torna difícil pensar em algo que o torne especial. Já pensaram em como os acontecimentos dos flashforawrds estão só a mês e meio de acontecerem, o que quer dizer que o casamento de Oliver e Connor ou está a ser planeado sem nos mostrarem ou vai acontecer do dia para a noite?

Gostei muito das cenas com o pai de Nate. Realmente esta série não é só ficção e, infelizmente, representa muito bem a realidade de muitos presos nos EUA. Espero que estas mensagens que a série tenta passar cheguem às pessoas certas lá por essas bandas; não só da injustiça judicial, como questões raciais e de empowerment feminino. Com muita pena, cada vez mais vivemos num mundo que anda para trás em vez de progredir e, hoje em dia, a forma mais fácil de chegar a uma grande quantidade de pessoas, especialmente as mais jovens, é precisamente através dos ecrãs onde, por meio do entretenimento, se podem transmitir mensagens positivas e lições.

Estou contente por Nate voltar a ser uma personagem com uma storyline interessante e que importa. Sem ele nunca se descobriria que o filho de Bonnie afinal está vivo nem haveria esta ação judicial conjunta que promete mudar realidades. Continuo com uma dúvida: o que será que Denver iria fazer com esta informação sobre Bonnie? Esperar pelo momento certo para chantagear as pessoas que mais lhe convinham? I guess we’ll never know.

Quanto a Bonnie parece que a teoria das irmãs gémeas antagónicas foi por água abaixo. Julie não é sequer parecida com Bonnie, pelo menos não na cena em que apareceu. Sendo assim, sempre é Bonnie no casamento e ela sempre mata alguém. No entanto, há algo que não pode bater certo. Está tudo a conectar-se com demasiada facilidade. Talvez Gabriel não seja o filho de Bonnie e a grande revelação seja a descoberta do seu verdadeiro filho. Honestamente não faço ideia. É isto que adoro em HTGAWM: num momento tenho 100% de certeza sobre o que vai acontecer e no próximo já não tenho certezas de nada!

Sendo assim, quem morre no casamento: Oliver ou Nate? Com base neste episódio votaria em Nate, uma vez que Bonnie tem o seu telemóvel e a reação de Annalise corresponderia, mas, lá está, é demasiado óbvio. Também Oliver se tornou óbvio neste episódio pelo facto de não aparecer quando literalmente todos os convidados o estão a chamar. Mas, se pensarmos bem, entre os dois faria mais sentido Oliver estar com Christopher do que Nate.

Outro pormenor ainda: porque raio iria Annalise para casa se soubesse que alguém tinha sido assassinado/a no casamento? Não faz sentido. Vi uma teoria online que diz que ocorrerão duas mortes simultaneamente naquela noite, uma no casamento e outra noutro lugar, e que Annalise só sabe de uma, daí ter ido para casa.

Uma vez que aparentemente Frank não está envolvido na cena na neve com Bonnie, está-me a surgir que talvez Frank mate Gabriel. É bastante plausível que Gabriel não seja o filho de Bonnie e que tenha outro plano qualquer para derrubar Annalise ou algo do género e quando Frank descobre mata-o (por querer ou sem querer). A cena em que Annalise vai para casa e chora talvez seja por se ver, mais uma vez, envolvida na morte de alguém e ter, mais uma vez, de se desenvencilhar.

E vocês, o que acharam? Que teorias têm em relação ao que aconteceu no casamento?

Beatriz Caetano