A HBO Europe anunciou que vai adaptar Patria, o romance de Fernando Aramburu. O primeiro original espanhol do grupo tem o guião a cargo de Aitor Gabilongo (El Príncipe) e a realização entregue a Pablo Trapero (El Clan) e Félix Viscarret (Cuatro estaciones en La Habana).

Com oito episódios encomendados, Patria começa as gravações no norte de Espanha no início de 2019, estando a sua estreia planeada para 2020. Passada no País Basco, durante os mais de 30 anos de terrorismo separatista da ETA, a série acompanha duas famílias divididas pelo conflito. De um lado temos Bittori, cujo marido é morto num atentado da ETA, que vê a vida da sua família sofrer uma reviravolta cruel do destino. Do outro lado temos a melhor amiga de Bittori, Miren, cujo filho é um membro importante da ETA. Ambas terão de viver com o luto, os remorsos, e as contradições morais que a vida lhes trouxe.

Noutro projeto, a HBO alia-se à BBC One para nos continuar a trazer novidades no mundo das séries.  Emma Thompson (Sense and Sensibility) junta-se assim ao elenco de Years & Years como protagonista. A atriz, que dispensa apresentações, será Vivienne Brook, uma celebridade sem papas na língua que se inicia no mundo da política, onde as suas opiniões polémicas acabam por dividir o país. Vivienne marca uma nova geração de políticos, cujo dom nato para o entretenimento, aliado à sua rebeldia e desonestidade, conduz ao poder e a um futuro incerto.

O restante elenco também inclui nomes bem conhecidos do grande público: Rory Kinnear (Penny Dreadful) é Stephen Lyons, o pacífico conselheiro financeiro, casado com Celeste (T’Nia Miller), uma contabilista ambiciosa e opinativa; Russell Tovey (Quantico) é Daniel Lyons, irmão de Stephen, um homem trabalhador e honesto; Jessica Hynes ( Hooten & the Lady) é Edith, irmã de ambos, uma radical perigosa e calculista; Ruth Madeley (Cold Feet) é a grávida Rosie; e Anna Reid (Last Tango in Halifax) é a avó Muriel.

Este drama familiar distópico localiza-se em Manchester, onde uma noite, algures em 2019, leva a mudanças radicais a nível mundial no futuro próximo: o Reino Unido abandona a Europa, os EUA perdem todos os seus aliados, a China afirma-se como nova potência mundial e um novo mundo começa a formar-se. É neste contexto que Vivienne inicia a sua escalada pelo poder.