Classificação

8.1
Interpretação
7.3
Argumento
7.9
Realização
7.9
Banda Sonora

[Contém spoilers]

“Remember, remember, the Fifth of November”

A conspiração da pólvora e Guy Fawkes são nomes eternamente ligados à revolução. Gravados na História deram origem a mitos e fantasias que por si atingiram níveis de fama tão ou mais elevados que as suas inspirações. V for Vendetta, tanto o comic como o filme, moldaram gerações de revolucionários a usar a infame máscara de Fawkes como grito de guerra em protestos nos quatro cantos do mundo. Dessa adaptação outras surgiram posteriormente como a fantástica série Mr Robot, também esta apontando indiretamente para a conspiração da pólvora. E porque é então tão importante esta minissérie da BBC One? Gunpowder retorna-nos às raízes da história original, mostrando-nos como tudo aconteceu e o que levou a uma das maiores conspirações de sempre.

Kit Harington faz uma grande aposta assumindo o papel, não só de ator, como Robert Catesby – possivelmente na sua performance mais importante com exceção, obviamente, de Game of Thrones e, para além disso, é também um dos coprodutores e criadores da série, tendo juntamente com Ronan Bennett (Inimigos Públicos, 2009; Face, 1997) e Daniel West (South Riding, 2011; Morning After, 2015) dado vida a Gunpowder. A realização ficou nas mãos de J Blakeson (The Disappearance of Alice Creed, 2009; The 5th Wave, 2016).

O ambiente escuro e pesado, assim como os diálogos lentos e pausados, fazem recordar a série Taboo. São séries ricas e envolventes, mas para as quais se precisa de estar com atenção e não é aconselhável ver ao escuro da noitinha, com perigo de cair no sono. A história vende-se por si própria (apesar do ritmo um pouco lento no piloto), a realização e a banda sonora são envolventes e o elenco é de luxo com atores como: Peter Mullan (Ozark; War Horse, 2011) como Henry Garnet; Mark Gatiss (Sherlock) como Sir Robert Cecil; Liv Tyler (The Leftovers, The Lord of the Rings) como Anne Vaux e, claro, Tom Cullen (Knightfall, Black Mirror) como Guy Fawkes.

A sangrenta perseguição aos católicos durante o reinado de James I de Inglaterra e VI da Escócia – que para quem viu o filme Silence (2016) é mais uma das representações do quanto os jesuítas foram perseguidos no passado – rouba tudo a Robert Catesby, desde familiares, à sua riqueza, à sua dignidade, a capacidade de amar e a esperança de que as coisas possam melhorar por si. A raiva e o ódio juntam-no assim ao grupo que, de forma a lutar pela liberdade de terem a sua religião, iria tentar explodir com a Câmara dos Lordes do Parlamento do Reino Unido e assim assassinar e terminar o reinado de James I. Robert Catesby, Jack Wright, Thomas Wintour, Thomas Bates e Guy Fawkes são os elementos do grupo que conhecemos no piloto e apesar de já sabermos o seu destino fatídico continuamos a torcer pelo seu sucesso.

Uma das maiores preocupações da série passará por a promessa de um enredo e de personagens tão ricas não ser capaz de ser totalmente explorada apenas em três episódios. Acabando na véspera do 5 de novembro, Gunpowder é uma série que realmente vale a pena espreitar.

Emanuel Candeias