Classificação

7.4
Interpretação
7.5
Argumento
7.5
Realização
7.6
Banda Sonora

Atenção: esta review contém spoilers!

Mais uma vez, uma nova semana passou a correr e trouxe com ela um novo episódio de Grey’s Anatomy. Desta vez, a série presenteia-nos com Blood and Water, o 16.º episódio desta temporada.

Neste episódio, Meredith vê-se forçada a apoiar quer Alex quer DeLuca durante uma situação difícil, sem querer trair nenhum dos dois. Entretanto, Maggie revela detalhes sobre a sua vida pessoal que dão que falar, enquanto Levi se debate sobre contar à sua família sobre Nico.

A estes acontecimentos juntam-se ainda a continuação dos problemas de Amelia e Owen e, por fim, uma reflexão de Jo sobre os seus futuros filhos. De um modo muito geral e sucinto, é isto que se passa neste novo episódio de Grey’s.

Como sabem, no final do episódio anterior fomos apresentados ao pai de DeLuca. O médico está em Seattle para apresentar uma proposta inovadora ao nosso Dr. Karev, mas coloca-se um grande problema: o DeLuca sénior não é propriamente a pessoa mais equilibrada a nível psicológico. Este facto não é algo de novo, uma vez que tanto Andrew como Carina já fizeram menção ao mesmo em episódios anteriores, mas torna-se agora num problema.

Meredith é colocada numa posição difícil ao ter que escolher entre manter este segredo e contar a verdade a Alex. Se já viram o episódio, sabem já como Meredith lidou com a situação e qual a decisão que tomou. Pessoalmente, acho louvável o facto de não querer trair nem o seu namorado, nem o seu melhor amigo, mas, por outro lado, acho que os interesses do hospital deviam ter sido colocados em primeiro lugar. Essa é, também, a crítica que tenho a apontar a Alex. Acho que o seu entusiasmo em relação à proposta o pode ter levado a tomar uma decisão precipitada e não me parece que o resultado será muito bom.

Maggie, entretanto, faz asneira ao revelar o caso amoroso de Richard e Ellis. Se, por um lado, sei que isto foi um acidente e acredito que Maggie tem todo o direito de fazer o que quer com a sua vida, por outro percebo também o lado de Richard. Independentemente das circunstâncias, este é um segredo que não envolve só a nossa Dr.ª Pierce, pelo que não lhe cabia contá-lo. A reação de Richard pareceu-me justificada, assim como os sentimentos de Maggie, e agrada-me que os dois tenham resolvido a situação, no final.

Já a relação de Amelia e Owen continua a causar-me dores de cabeça. Pensei que já tinha ficado estabelecido, no episódio anterior, que a relação tinha chegado a um fim. Afinal, parece que isso ficou esclarecido para todos menos Owen, que continuou, neste episódio, a tentar retomar a sua relação com Amelia. A conversa muda completamente de tom quando o Dr. Hunt se apercebe que Amelia está a falar a sério. De imediato, coloca toda a culpa da relação ter falhado em Amelia, como já fez no passado. Sinceramente, estou completamente farta da atitude do médico e acho que esta relação já devia ter chegado a um fim há algum tempo. Parece-me que desta é de vez.

Na minha opinião, estes foram as narrativas de maior importância, neste episódio. De forma geral, gostei bastante deste episódio, inclusive as cenas de Jo e as de Levi. A minha cena favorita, no entanto, foi mesmo a primeira do episódio, o sonho de Meredith. Não sabia bem o que raio se estava a passar até Meredith acordar, mas foi uma excelente abertura para este episódio.

Inês Salvado