Atores portugueses que participaram em séries estrangeiras (Parte 2)
| 14 Jan, 2022

Há algumas semanas, lançámos um artigo sobre atores portugueses que entraram em séries estrangeiras. No entanto, como a presença dos nossos atores lá fora está a crescer bastante desde há uns anos, senti a necessidade de fazer uma segunda edição, com novos nomes da representação, alguns deles bem conhecidos do público, outros menos. Vamos dar-te a conhecer (ou recordar) alguns dos trabalhos desses atores.

[Podes ver, nas hiperligações, vídeos de algumas das participações dos nossos atores nas séries em questão]

Benedita Pereira: Para o pessoal da minha geração, é difícil ver Benedita como outra coisa que não a primeira protagonista feminina de Morangos com Açúcar. A série foi um fenómeno de popularidade junto dos adolescentes e deu a conhecer muitos atores que depois se lançaram noutros voos. A atriz portuense fez muitos trabalhos cá em Portugal, mas estreou-se nas séries internacionais em 2017, com uma participação num episódio da 4.ª temporada de The Blacklist, série onde também participou outro português, Pedro Carmo. No ano seguinte, Benedita participou em dois episódios do drama francês Versailles, passado no reinado de Louis XIV e centrado na construção do sumptuoso palácio que dá nome à série. A sua personagem é Isabel de Bragança, a única filha de D. Pedro II de Portugal e de D. Maria Francisca de Sabóia. Até ao nascimento do meio-irmão, Isabel era a presumível herdeira ao trono português. 

Diogo Morgado: Graças a Oprah Winfrey, Diogo é conhecido lá fora como o “Hot Jesus”, precisamente depois de ter interpretado o papel de Jesus na minissérie The Bible, baseada em histórias bíblicas e que, entre outras narrativas, seguiu a crucificação e ressurreição de Cristo. Corria o ano de 2013 e a série foi um verdadeiro sucesso que deu também origem a uma adaptação cinematográfica, Son of God, e a A.D. The Bible Continues, sendo que Diogo já não marca presença nesta última. No mesmo ano, fez ainda uma pequena participação na estreia da 3.ª temporada de Revenge, no papel de um médico. Seguiu-se The Messengers, um drama da The CW com fortes traços sobrenaturais e de mistério que acompanha a história de um objeto espacial que cai na Terra e causa uma onda eletromagnética. Como consequência, cinco pessoas morrem, mas regressam à vida momentos depois com superpoderes e uma missão: encontrar-se e obedecer a The Man, interpretado por Diogo. A série foi cancelada ao fim de uma temporada, mas Diogo continuou a marcar presença na televisão americana. Entrou em dois episódios da 2.ª temporada de CSI: Cyber no papel de Miguel Vega, um agente da Interpol e amigo de Avery (Patricia Arquette) que ajuda a equipa a deter Python, o cibercriminoso mais procurado pelo FBI. Mais recentemente, já em 2018, Diogo deu um saltinho até à 2.ª temporada de MacGyver, reboot da famosa série dos anos 8o, onde foi Carlos, um velho amigo do personagem principal. 

Ivo Canelas: A primeira série internacional do ator lisboeta foi a comédia canadiana Living in Your Car, centrada em Steve Unger, um executivo que foi apanhado a violar a lei e que agora tem de reconstruir a sua vida, mas proibido de voltar a trabalhar com “o dinheiro das outras pessoas”. Assim, Steve vê-se obrigado a dar aulas de Ética Empresarial e vai ter que viver no carro, visto que a mulher não o deixa voltar para casa. Na série de 2010, Ivo faz parte do elenco principal e dá vida a um personagem chamado Bruno. A seguir deu-se a oportunidade de entrar em Emerald City. O ator tem um papel secundário no 6.º episódio da primeira e única temporada da série, mas quando soube que ia contracenar com Vincent D’Onofrio nem hesitou. Ainda no mesmo ano, participou em Into the Badlands, que decorre num futuro pós-apocalíptico, num território controlado por barões feudais. Ivo dá vida a Baron Rojas, um desses barões.

Joana Borja: Outro rosto de Morangos com Açúcar, Joana começou a sua carreira além-fronteiras no primeiro episódio de Fright Bites, uma minissérie britânica com episódios curtos, no ano de 2016. Em Traces, também uma produção britânica, conquista um papel de maior relevância. Na série, que explora o mundo das ciências forenses, centrando-se em Emma, uma jovem que regressa à Escócia para trabalhar num laboratório até que se apercebe que um caso de estudo, supostamente fictício, tem uma semelhança surpreendente e uma ligação chocante ao seu passado, Joana dá vida à Dr.ª Pia Salvador, uma cientista forense e interesse amoroso da Professora Kathy Torrence, uma das personagens principais. A atriz entrou ainda num episódio da famosíssima série Doctor Who em 2020, já com Jodie Whittaker como protagonista.

Maria de Medeiros: Não é grande surpresa que Maria entrou no icónico filme Pulp Fiction, mas a sua participação em séries internacionais será menos conhecida. Corria o ano de 2005 quando a atriz integrou o elenco de Vénus et Apollon, comédia francesa sobre quatro esteticistas, uma delas interpretada por Maria, que acreditam ser capazes de melhorar as vidas das pessoas que recorrem ao seu salão. A série teve duas temporadas, num total de 33 episódios. Na década seguinte, a atriz entrou num episódio de El Hipnotizador, uma produção conjunta entre o Brasil, a Argentina e o Uruguai, acerca de um hipnotizador que não tem qualquer dificuldade em colocar terceiros num verdadeiro transe, fazendo-os revelar os seus segredos mais profundos. No entanto, ele é um homem misterioso que esconde algo que está na origem das suas eternas insónias. A seguir, Maria teve a oportunidade de participar em dois episódios da série brasileira Psi, sobre a vida, dentro e fora do consultório, de um psicólogo, psicanalista e psiquiatra de nome Carlo Antonini. Se tens prestado atenção às produções de nuestros hermanos da Netflix, se calhar já tiveste a oportunidade de ver a atriz em Jaguar. A série passa-se na década de 60, em Espanha, país onde centenas de nazis procuraram refúgio após a Segunda Guerra Mundial e onde uma jovem sobrevivente de um campo de concentração procura o homem mais perigoso da Europa. Maria veste a pele de Ramos, a líder de uma misteriosa organização de caçadores de nazis.

Miguel Amorim: O ano de 2021 foi muito positivo para Miguel, que conseguiu papéis em duas séries além-fronteiras, ambas da Netflix. Uma delas é The One, inspirada num livro de ficção científica com o mesmo nome, da autoria de John Marrs, e focada num grupo de cientistas britânicos que trabalham para o governo e descobrem uma forma de, através de um teste de ADN, podermos encontrar a pessoa por quem estamos geneticamente predispostos a apaixonar-nos. Foram cinco os episódios em que o ator entrou, no papel de Fábio Silva. Relembre-se que a série contou também com Albano Jerónimo no elenco principal. A outra série além-fronteiras de Miguel é a animação para adultos Love, Death & Robots, onde o ator fez uma participação única num episódio que também conta com a presença de outra atriz portuguesa, Beatriz Godinho. O episódio em que podemos ouvir Miguel intitula-se Ice e centra-se em dois irmãos que estão afastados de casa e se juntam a um grupo de miúdos locais numa corrida mortal. A série explora pequenas histórias com géneros variados: ficção científica, fantasia, terror e comédia. 

Nuno Lopes: Começou em 2013, com Maison Close, o caminho de Nuno pelas séries estrangeiras. Trata-se de uma série francesa passada no séc. XIX, num bordel parisiense, e o ator entrou num episódio da 2.ª temporada. Seguiu-se uma participação de dois episódios na produção franco-italiana Odysseus, cuja ação é passada em Ítaca, na Grécia, dez anos após o fim da Guerra de Troia. O ano de 2016 para Nuno é marcado pela entrada no elenco de Mata Hari, série que é ligeiramente batota incluir no artigo, visto que se trata de uma produção do nosso país em conjunto com a Rússia. Batota ou não, Mata Hari conta a história da dançarina holandesa que foi acusada (e condenada) por espionagem a favor da Alemanha durante a Primeira Guerra Mundial. Nuno entrou em todos os episódios no papel de Maximilian Ridoh. Que o ator integrou o elenco de White Lines não é surpresa nenhuma para os fãs atentos de séries e de notícias sobre o tema, pois não? Aí fez parte do elenco principal, no papel de Boxer.

Pêpê Rapazote: Começou com Shameless a aventura de Pêpê pelas séries estrangeiras. Aí teve um pequeno papel, Nando, um barão da droga que é o intimidante pai de Estefania, a mulher de Jimmy/Steve. O papel seguinte foi outro barão da droga, desta vez o colombiano Chepe Santacruz Londoño, inspirado numa pessoa real, na 3.ª temporada de Narcos. Com Queen of the South, Pêpê solidifica a sua reputação como alguém que dá sempre vida a mafiosos. Aqui, interpreta Raul ‘El Gordo’ Rodriguez, um traficante de drogas cubano.

Diana Sampaio

Publicidade

Populares

minx sugestão

obi-wan kenobi

Recomendamos