Há uns meses, escrevi um artigo sobre atores das séries que escreveram livros e após constatar que havia muitos, e inseridos em diversos géneros literários, achei que valia a pena voltar a debruçar-me sobre o tema. Assim sendo, vou dar a conhecer-te mais alguns autores e as suas obras, algumas delas publicadas cá em Portugal.

Chris Colfer: O ator de Glee resolveu dedicar-se a uma nova carreira como escritor de livros juvenis. Tudo começou em 2011, quando Colfer assinou com a editora Little, Brown and Company um contrato para dois livros. O primeiro chama-se The Wishing Spell (A Terra das Histórias – O Feitiço dos Desejos, em português) e seguiram-se mais cinco e não um, graças ao sucesso que os livros tiveram junto do público. Cá, e em português, foi lançado apenas o primeiro livro da série literária, através da Editorial Presença. A história centra-se em dois gémeos, Alex e Conner, que recebem um livro de contos de fadas no seu 12.º aniversário e que se veem dentro dele, onde têm a oportunidade de conhecer vários personagens da sua infância. No entanto, eles têm de voltar para casa antes que o livro se feche e isso poderá não ser fácil com a Rainha Má no seu encalço.

David Duchovny: Para muitos, Duchovny vai ser sempre o Fox Mulder de The X-Files, mas recentemente resolveu dedicar-se à literatura. O seu primeiro livro, Holy Cow: A Modern-Day Dairy Tale (Vaca Sagrada em português, com publicação pela Saída de Emergência), insere-se na categoria de humor e trata-se de “uma fábula moderna sobre a revolucionária odisseia de uma vaca, de um porco e de um peru.” Seguiram-se três livros de ficção: Bucky F*cking Dent (2016), Miss Subways (2018) e Truly Like Lightning (2021). Bucky F*cking Dent centra-se num homem que volta à casa da infância quando descobre que o pai, com quem mantém uma relação distante, está a morrer de cancro. Miss Subways tem elementos de fantasia e sobrenatural e é descrita como um “conto de fadas” e uma “carta de amor” à cidade de Nova Iorque. Truly Like Lightning conta a história de um antigo duplo de Hollywood que se converteu à religião Mórmon e que mora num deserto com as três esposas e dez filhos. Dos quatro livros de Duchovny, apenas o primeiro foi editado em Portugal.

Graham McTavish e Sam Heughan: Os dois atores de Outlander decidiram honrar as suas raízes escocesas com Clanlands: Whisky, Warfare, and a Scottish Adventure Like No Other, um livro de não-ficção onde exploram a história e a cultura da Escócia, ao mesmo tempo que refletem sobre as suas carreiras. Clanlands alcançou o número 1 da lista de best-sellers do The New York Times, sendo complementado agora com Men in Kilts: A Roadtrip With Sam and Graham, a série documental de McTavish e Heughan que é também uma viagem pela Escócia. O livro foi publicado em novembro do ano passado e está disponível em Portugal, mas apenas na língua original.

Hugh Laurie: Ele é ator, músico e também escritor. O seu romance de estreia (e até agora o único) intitula-se The Gun Seller (O Traficante de Armas, na versão portuguesa) e é descrito como tendo influências de P. G. Wodehouse, um autor inglês e um dos humoristas mais lidos do século XX. A trama centra-se num antigo polícia que se tornou um mercenário. No entanto, quando se recusa a levar a cabo um assassinato, vê-se numa confusão de mentiras, corrupção e violência. O livro é um best-seller e Laurie escreveu um argumento com uma adaptação cinematográfica em vista, mas ainda por concretizar. Estava previsto que em 2009 tivesse saído um novo livro, The Paper Soldier, do ator, mas tal ainda não se verificou.

Lauren Graham: A estrela de Gilmore Girls e Parenthood já publicou três livros, todos eles best-sellers do The New York Times, uma referência em termos literários nos Estados Unidos. A atriz estreou-se com Someday, Someday, Maybe, em 2013, um livro de ficção inspirado nas próprias experiências de Lauren para se tentar tornar atriz, em Nova Iorque, durante a década de 90. Seguiu-se, em 2016, Talking as Fast as I Can, um livro de memórias onde Graham partilha as suas experiências em Hollywood, com destaque para o seu trabalho na série Gilmore Girls, e histórias da sua vida pessoal. O terceiro livro, In Conclusion, Don’t Worry About It, saiu há três anos e envolve “conselhos para licenciados e reflexões” acerca de nos mantermos fieis a nós mesmos. Nenhum dos livros se encontra traduzido em Portugal. 

Lili Reinhart: A jovem atriz de Riverdale escreveu um livro de poesia, Swimming Lessons: Poems (A Arte de Mergulhar: Poemas), que saiu em setembro do ano passado. Na sua estreia como autora, Lili explora “a euforia do primeiro amor, a ansiedade associada à fama, a depressão, e o inevitável desgosto que advém de uma grande paixão”. O livro, que tem direito a ilustrações, tem edição portuguesa das Edições Asa. Também em 2020, Reinhart escreveu o prefácio de September Love, da autoria da neo-zelandesa Lang Leav, romancista e poetisa.

Mindy Kaling

Mindy Kaling: A criadora de The Mindy Project e Never Have I Ever já escreveu uns quantos livros de memórias, recheados de humor, entre eles Is Everyone Hanging Out Without Me? (And Other Concerns), Questions I Ask When I Want to Talk About Myself? e Nothing Like I Imagined (Except for Sometimes). No conjunto da sua obra, ela aborda temas como a sua experiência em Hollywood, a maternidade, a relação com a mãe, a amizade, o amor e dietas. Alguns dos livros estão disponíveis no nosso país, mas apenas na versão original.

Taraji P. Henson: Até agora, Around the Way Girl é a única obra publicada pela estrela de Empire. Trata-se também de um livro de memórias, descrito como “inspirador e engraçado”, onde a atriz reflete sobre a família, os amigos, o seu percurso para chegar a Hollywood e viver à sua própria maneira. O livro saiu em 2016, ano em que Taraji foi nomeada pela revista Time como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo. Cá, só é possível encontrar Around the Way Girl em inglês.

Já leste algum destes livros ou ficaste com vontade? Partilha connosco outras obras que conheces de atores das séries.

⁠Diana Sampaio