Quando estamos habituados a ver alguém interpretar um determinado papel, pode ser estranho ver a pessoa em questão a fazer algo completamente diferente. Se estamos familiarizados com um ator no papel de um vilão, poderá ser estranho vê-lo numa comédia romântica ou vice-versa. É claro que a arte da representação é ser capaz de dar vida a pessoas diferentes, mas para nós espectadores há papéis que acabam por ser uma verdadeira surpresa. Conheçam então alguns papéis dos nossos atores das séries que achámos curiosos.

Lena Headey Piper Perabo Imagine Me and You

Não sei quanto a vocês, mas para mim é esquisito quando Lena Headey não está a interpretar uma bitch. Eu até posso detestar a Cersei profundamente, mas sinto a falta dela quando não está no ecrã. Palavras desagradáveis, um copo de vinho na mão… Não sei ao certo porque é que me afeiçoei, mas enfim. O papel de Lena na comédia romântica Imagine Me & You não podia ser mais diferente do que o de Game of Thrones. Não sou grande fã deste tipo de filmes, mas gosto de histórias LGBT e do trabalho de Lena, por isso tive que ir espreitar este e gostei bastante. A história é fofinha e gostei de ver também Piper Perabo, o interesse amoroso da personagem de Lena.

960

A série The Handmaid’s Tale fez sucesso desde que estreou e recebeu excelentes críticas, mas não é a primeira adaptação do livro. Em 1990, um filme com o mesmo nome contou a história da República de Gilead, mas as críticas não foram muito favoráveis e acabou por cair um pouco no esquecimento. Natasha Richardson deu vida à protagonista, mas é no papel de Moira que encontramos uma cara bem conhecida do mundo das séries, Elizabeth McGovern (a Cora de Downton Abbey).

Justin Chambers Flash

Justin Chambers já deu vida – ou melhor dizendo, deu voz – ao famoso Flash/Barry Allen. O antigo modelo protagonizou o filme de animação Justice League: The Flashpoint Paradox, que foi diretamente para DVD. Outros nomes que dispensam apresentações, como Kevin McKidd, Nathan Fillion, Dana Delany, Michael B. Jordan e Ron Perlman, também aqui deram voz a personagens bem conhecidos da banda desenhada.

Paul Blackthorne

Agora ele também pertence ao universo de banda desenhada da DC, com o seu papel em Arrow, mas Paul Blackthorne, ainda em início de carreira, integrou o elenco de uma produção de Bollywood, um filme chamado Lagaan, onde contracenou sobretudo com atores indianos, como seria de esperar, mas também com Rachel Shelley, que viria a ser conhecida por The L Word. Inclusive, Lagaan foi nomeado ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro, em 2002, e reconhecido com inúmeros prémios menos conhecidos.

Claire Holt H20 Just Add Water

Antes de ser uma vampira em The Vampire Diaries e The Originals, Claire Holt já tinha dado vida a outra figura mitológica, uma sereia, na série infanto-juvenil H20: Just Add Water. Claire tinha apenas 18 anos nesta altura e este foi o seu primeiro papel no mundo da representação. Ela entrou em duas das três temporadas da série e a sua personagem tinha algumas características notáveis, como a capacidade de congelar águas e controlar as nuvens, bem como o gelo e a neve. Aliás, Claire contracenou com Phoebe Tonkin – que também fazia parte do elenco principal – e  com quem mais tarde viria a trabalhar nas duas séries de vampiros da CW.

Halle Berry Flinstones

No filme de 1994 de The Flinstones, Halle Berry dá vida a  Miss Stone (ex-namorada de Cliff Vandercave), uma vilã secundária desta versão reimaginada da Idade da Pedra. Com uma vestimenta típica de The Flinstones, embora especialmente sexy, Stone, enquanto secretária de Fred, faz tudo para o seduzir.

Hugh Laurie 101 Dálmatas

Muitos antes do seu papel icónico como Dr. House, Hugh Laurie entrou num filme que certamente remonta à infância de muitos de nós, 101 Dalmatians (101 Dálmatas), onde interpretou um dos ladrões ao serviço da desprezível Cruella De Vil, que queria apoderar-se dos dálmatas para os matar e depois usar o seu pelo para fazer roupa. Ai se a PETA soubesse!

Misha Collins Karla

Misha Collins até pode ser um anjo em Supernatural, mas já interpretou um verdadeiro demónio. Não num sentido ligado ao sobrenatural, mas sempre se disse que os piores monstros são humanos, não é verdade? Em Karla, um filme inspirado em acontecimentos reais, Collins deu vida a Paul Bernardo, um assassino e violador em série canadiano, conhecido por ter cometido diversos crimes em finais dos anos ’80 e inícios da década de ’90. Acabou apanhado e foi condenado a prisão perpétua, sem qualquer possibilidade de liberdade condicional durante 25 anos. No entanto, devido à natureza violenta dos seus crimes, é pouco provável que alguma vez venha a ser libertado. Vários dos crimes de Bernardo terão sido cometidos em parceria com a namorada, e mais tarde esposa, Karla Homolka, interpretada por Laura Prepon. Ao fim de cumprir uma pena de 12 anos, Homolka saiu da prisão e continua em liberdade.

lauren-lapkus_laura-prepon_are-you-there-chelsea

Por falar em Laura Prepon… Antes de ser uma das reclusas da prisão de Litchfield em Orange Is the New Black, onde Lauren Lapkus interpretou a guarda Susan Fischer, as duas tinham interpretado duas amigas e colegas de casa na comédia Are You There, Chelsea? (2012), que foi cancelada na NBC ao fim de uma temporada de emissão.

Jenna Coleman Matt Smith

Para terminar, é uma coincidência engraçada que Jenna Coleman, que participou em Doctor Who ao lado de Matt Smith, agora protagonize Victoria, uma série em que faz de trisavó da personagem que Smith interpreta em The Crown, Filipe, o Duque de Edimburgo.

Diana Sampaio (com apoio da Equipa SdTv)