Classificação

8.5
Interpretação
8
Argumento
8.5
Realização
8
Banda Sonora

(Contém spoilers)

Para mim não é novidade nenhuma que os nuestros hermanos fazem coisas maravilhosas. Vivi grande parte da minha vida a escassos quilómetros da fronteira com Espanha, e a televisão espanhola entrava-nos (e continua a entrar) pela casa adentro. Muito me habituei ao seu modo de fazer televisão e cinema, seja comedia, drama, ação e até terror, you name it, tudo o que fazem é muito bom.

Os criadores da famosa La Casa de Papel trazem-nos agora El Embarcadero, a história de um triângulo amoroso, que tem como seu protagonista central Óscar, ou como também muitos o vão reconhecer, El Profesor.

Confesso que é sempre (bastante) agradável ver Álvaro Morte assumir os seus papeis de tal forma e com tanta alma que facilmente nos prende às suas interpretações (e aquele sorriso?). Vemo-lo a desempenhar as personagens como se fizessem parte da sua vida, como se fossem uma extensão de si próprio. E creio que seja uma característica transversal a muitos atores e atrizes espanhóis, são tão crus, tão verdadeiros, que nos fazem rir e chorar com eles.

Álvaro Morte permite-nos desligar do Profesor, ainda que seja a primeira coisa que faz após um papel que tanto nos prendeu ao ecrã. Conseguimo-nos desligar daquela maneira de ser característica do Professor, para nos centrarmos em Óscar. Perdoem-me estar constantemente a referir a Casa de Papel, mas não é fácil dissociarmo-nos de uma serie e de uma personagem daquelas.

Alejandra, arquiteta de sucesso, uma mulher perfecionista, vê-se completamente perdida quando a chamam para ir reconhecer o cadáver do marido que julgava em Frankfurt a trabalho. Mais confusa fica quando lhe dizem que este ter-se-á suicidado, quando fazia planos com a esposa para terem filhos. E quando lhe entregam os pertences do marido falecido, fica surpresa quando se depara com um segundo telemóvel. No próprio dia do funeral, descobre nesse telemóvel, fotografias e vídeos do marido com uma outra fulana. Alejandra fica sem saber o que fazer à sua vida, afinal o homem que conhecera toda a vida, não o conhecia de todo. Mas traça um objetivo, conhecer a mulher do vídeo. Quando ambas se conhecem na praia, Verónica, a outra mulher, diz a Alejandra que acabara de perder o amor da sua vida, o homem com quem estava junta há 8 anos. E aqui o destino de ambas cruza-se, pelo amor ao mesmo homem, que afinal era um estranho.

Ninguém parece acreditar na tese do suicídio, nem nós mesmos, mas tal como diz o polícia responsável pela investigação: não podemos levar em conta aquilo que alguém diz momentos antes de se suicidar. Como já é hábito em algumas series, e para nos aguçarem a curiosidade para os episódios restantes, este não podia acabar de forma diferente. Já nos últimos segundos, vemos Óscar a chegar à casa da amante, e fica completamente surpreendido com a presença de alguém e pergunta o que está ali a fazer.

Se isto não vos dá vontade de ver a serie, não sei o que dará. Um thriller intrigante, uma trama que nos prende completamente ao ecrã e a ansiar por mais. Interpretações fantásticas. Na esperança que os restantes episódios sejam igualmente bons: vejam, vale muito a pena.

 

Ana Galego Santos