Não sei quanto a vocês, mas eu gosto de coisas grátis. E de séries; já vos disse que adoro séries? Portanto foi com satisfação que recebi o anúncio de que a HBO iria trazer até ao nosso país um serviço de streaming próprio. A minha felicidade quando vou investigar (foi logo!), porque já sou detentora da informação de que há direito a mês grátis!

Uma coisa muito positiva deste serviço é a possibilidade de vermos o catálogo sem subscrevermos o mês. Desta vez não há qualquer pagamento a fazer, portanto a oferta não determina a minha intenção de subscrever ou não, mas a pagar tenho que saber se é uma ‘troca’ justa, ou seja, tem que haver séries e filmes suficientes do meu agrado para sentir vontade de voltar.

O preço do serviço é de 4,99€/mês e a oferta não é má, com os originais do canal, entre eles séries de sucesso como Game of Thrones, Westworld, Big Little Lies, True Detective ou as já terminadas The Sopranos, The Wire, Sex and the City, The Leftovers, True Blood ou Six Feet Under. No entanto, nem só das suas próprias séries é feita a HBO Portugal, que disponibiliza outras apostas bem populares, entre elas Killing Eve, The Big Bang Theory, The Vampire Diaries, Blindspot, e também oferece episódios semanais (penso que é essa a regularidade) de Roswell: New Mexico, All American, Legacies, Charmed e Manifest, para citar apenas alguns exemplos. Depois há ainda filmes, documentários e uma secção dirigida ao público infantil.

Está tudo organizado por secções, dá para adicionarem os vossos favoritos (basicamente aquilo que querem ver) a uma lista, deixam a meio e dá para retomarem no ponto onde ficaram. O sistema é parecido com o da Netflix. Na altura em que subscrevi o serviço, este não estava disponível para smart tvs, mas agora, pelo menos nalgumas marcas de televisão, já colmataram essa falha. Já passo tempo suficiente agarrada ao computador, por isso quando quero ver uma série prefiro fazê-lo na televisão. Tentei usar o browser na TV, cheguei ao site da HBO Portugal, mas depois não funcionou. No entanto, não foi por isso que deixei de desfrutar do serviço, tendo recorrido ao computador, o meu velho aliado das séries.

Coloquei na minha lista várias séries – e alguns filmes – que já há algum tempo me despertavam o interesse e outros que nem tanto, mas que, estando ali apenas à distância de um clique, decidi escolher também. As legendas em português mereciam um cuidado maior e acabei por trocar para legendas em inglês, mas o serviço funciona bem, fora isso.

Quanto ao catálogo, estejam cientes de que não é muito grande, mas também não o era o da Netflix quando lançaram o serviço no nosso país. Considero o preço bastante acessível e acredito que a HBO Portugal vá aumentando rapidamente o seu leque de apostas e se torne competitiva neste mercado para seriólicos.

Não é muito relevante estar aqui a enunciar tudo aquilo que vi, até porque um mês não dá assim para muita coisa, mas posso deixar uma série como recomendação: Patrick Melrose. Tão boa!

Diana Sampaio