Continuamos a trazer curiosidades sobre as tuas séries favoritas, desta vez de uma série já terminada, Mad Men. Com vários Globos de Ouro e Emmys no currículo, a série despediu-se do público em 2015, por isso matem saudades com algumas curiosidades:

1. Os produtores tiveram sempre a preocupação de ser o mais precisos possível em relação à época que estavam a retratar, por isso iam até ao ponto de se informar sobre as condições meteorológicas, notícias e cultura popular da altura a que cada guião dizia respeito.

2. Ao contrário da maioria das séries, a produção de Mad Men teve também o cuidado de providenciar muito pouca informação à imprensa durante as gravações, quer acerca de novidades de casting ou sobre a própria narrativa. Além disso, o elenco principal não estava autorizado a revelar essas informações e os atores convidados tinham de assinar um contrato onde assumiam o compromisso de não revelar com quem iam trabalhar. Era Matthew Weiner, o criador da série, e a sua equipa mais próxima quem decidia o que era revelado à imprensa e de que forma.

3. Desde que o processo de audições começou, Weiner achou que Jon Hamm era a pessoa certa para o papel de Don Draper. No entanto, os executivos do canal não estavam assim tão certos quanto a Hamm, por isso o ator teve de fazer vários testes até conseguir o papel.

4. Peter Hermann (Younger) foi um dos nomes considerados para dar vida ao protagonista e Rob Huebel (Transparent) também fez audições para a papel, bem como John Slattery, que acabou por ser convidado para interpretar Roger Sterling.
 
5. January Jones fez audições, por duas vezes, para o papel de Peggy Olson até que Weiner lhe sugeriu um teste para a personagem que viria mesmo a interpretar, Betty Draper. No entanto, a atriz revelou algumas dúvidas antes de aceitar o papel, uma vez que, nos primeiros episódios, Betty não tinha um papel muito relevante. Apesar de tudo, decidiu confiar nos seus instintos de que Betty teria mais importância daí para a frente.

6. Danny Masterson e Topher Grace, ambos da série That ’70s Show, foram considerados para o papel de Pete Campbell. Do lado do elenco feminino, antes de ser escolhida para interpretar Megan Calvet, a atriz Jessica Paré tentou a sua sorte em dois papéis, o de Jane Siegel e Rachel Menken. Quem também teve a possibilidade de vir a dar vida a Rachel foi Sarah Silverman. A comediante foi convidada a fazer audições, recomendada por Hamm, que tinha feito uma participação especial em The Sarah Silverman Program. No entanto, o convite foi recusado, precisamente porque Sarah estava ocupada com a sua própria série na altura.

7. Diz-se que o personagem Ken Cosgrove terá sido baseado, pelo menos em certas partes, no escritor americano James Dickey, que também trabalhou em publicidade.

8. Glen Bishop, o menino que se mudou com a família para o bairro onde os Draper moravam, é interpretado por Marten Holden Weiner, o filho do criador da série.

9. Tanto os cigarros como as bebidas que podemos ver os personagens a consumir são falsos. Não exatamente falsos, mas, no caso dos cigarros, não contêm nicotina nem tabaco, e as bebidas não são alcoólicas.