Continuamos a dar a conhecer curiosidades sobre séries e, desta vez, decidimos partilhar algumas sobre uma das mais famosa séries de ficção científica de sempre, Doctor Who.

1. Doctor Who voltou aos ecrãs em 2005, mas funciona como uma continuação da série que foi emitida entre 1963 e 1989 e não como um reboot. No entanto, a BBC decidiu que a numeração da série recomeçaria do 1, em vez de se tornar assim a 27.ª temporada. Consta é que alguns dos fãs mais ferrenhos da série fazem a contagem contínua das temporadas, por isso nesta altura já nos podemos referir a Jodie Whittaker como a protagonista da 37.ª temporada.

2. O universo da série é muito vasto e já deu origem a dois filmes, Dr. Who and the Daleks (1965) e Daleks’ Invasion Earth 2150 A.D. (1966). Houve ainda várias tentativas de ‘ressuscitar’ a série depois do seu cancelamento em 1999, mas teríamos mesmo de esperar até 2005 para voltar a este mundo. Já depois do regresso da série, vários spin-offs surgiram: Torchwood, The Sarah Jane Adventures e Class.

3. Vamos agora concentrar-nos nesta ‘vida’ mais recente de Doctor Who, surgida já no século XXI. O produtor executivo e argumentista Russell T. Davies tinha o nome de Christopher Eccleston numa pequena lista para possíveis intérpretes do Doctor, mas nunca pensou que o ator aceitasse o papel. Christopher tinha uma sólida reputação originada por papéis em dramas e Doctor Who fugia bastante a esse género. No entanto, parece que Eccleston era um fã do trabalho de Russell e que lhe terá perguntado se podia fazer uma audição para o papel. Sabemos agora que essa audição deve ter corrido bastante bem, já que o ator acabou por dar mesmo vida ao personagem principal da série.

4. Estão a imaginar Hugh Grant no papel de Doctor? O ator terá sido abordado nesse sentido, acabando por recusar o convite ao pensar que a série não teria sucesso. No entanto, já mais tarde, Hugh demonstrou o seu arrependimento pela decisão tomada. Resta-lhe consolar-se com o facto de ter integrado um especial intitulado Doctor Who: The Curse of Fatal Death, feito especialmente para o Red Nose Day e emitido em 1999.

5. Ainda a propósito de atores que podiam ter interpretado um Doctor, mais concretamente o Décimo, estiveram em hipótese: Bill Nighy (Love Actually), Chris Barrie (Red Dwarf) e David Walliams (Little Britain). No entanto, foi David Tennant quem acabou por ficar com o papel, visto que foi sempre ele a primeira escolha.

6. Passando para o papel do Décimo Primeiro Doctor, a lista de possibilidades foi bem maior, uma vez que não incluiu apenas homens: Catherine Zeta-Jones (Feud), Daniel Radcliffe (saga Harry Potter), David Knijnenburg (Walk the Talk), David Morrissey (The Walking Dead), Harry Lloyd (Counterpart), James Nesbitt (Murphy’s Law), John Simm (The Catch), Paterson Joseph (Timeless), Robert Carlyle (Once Upon a Time), Russell Crowe (Gladiator), Russell Tovey (Quantico), Sean Pertwee (Gotham) e o lutador da WWE, Randy Orton. Este último parece-nos mais um rumor improvável do que outra coisa, mas nunca se sabe. Também dizem alguns rumores que James McAvoy (Atonement) foi outro nome ponderado para o papel. Consta ainda que Hayley Atwell (Agent Carter) poderia ter sido a primeira mulher no papel de Doctor, mas que a atriz não se mostrou interessada.

7. Os personagens Rose Tyler e Capitão Jack Harkness são uma homenagem ao filme Titanic, em que o casal principal, interpretado por Kate Winslet e Leonardo DiCaprio, se chamava Rose DeWitt Bukater e Jack Dawson. Já que estamos a falar de Winslet, vale ainda a pena acrescentar que ela foi a primeira escolha de Russell T. Davies para interpretar River Song, sendo que os dois já tinham trabalhado juntos na série Dark Season, em 1991. Ainda sobre River Song, esta personagem, que acabou interpretada por Alex Kingston, é inspirada em Lara Croft, a heroína dos filmes Tomb Raider. Quem fez audições para o papel foi Georgia Moffett (In the Dark), mas Davies achou que ela era demasiado nova. Por sua vez, Jenna Coleman tentou a sua sorte no papel de Mels, uma ‘encarnação’ de River Song, mas não conseguiu, tendo acabado por vir a interpretar Clara Oswald.

8. Steven Moffat, argumentista e produtor executivo da série, o ano passado falou sobre o facto de terem mudado o papel de Doctor para uma mulher. “Não houve nenhuma reação negativa, de todo. A história do momento é que a habitualmente conservadora fandom de Doctor Who abraçou completamente a mudança. 80% de aprovação nas redes sociais. Havia tantas pessoas a querer fingir que há um problema. Não há”. Cá por nós é bom saber que as pessoas são capazes de aceitar a mudança.