Há umas semanas atrás apresentei os melhores casais das séries. Contudo, como nem tudo são rosas, apresento-vos aqui uma lista de casais que foram um verdadeiro flop para mim. Alguns são bastante conhecidos, outros, embirrações minhas. É incrivelmente difícil criar bons casais nas séries. As personagens têm que ser fortes tanto individualmente como juntas. E também têm que manter as coisas interessantes. Nesta lista há um pouco de tudo. Existem casais com química inexistente, casais aborrecidos e casais perturbadores.

Lori & Rick Grimes (The Walking Dead)

7

Este casal começa logo mal a série, com Rick a comentar com Shane os problemas no seu casamento com Lori. Se o apocalipse zombie não tivesse acontecido, o mais provável era estes dois terem assinado os papéis do divórcio em pouco tempo. E Lori não perdeu muito tempo a enrolar-se com o bff do marido. Sinceramente, a relação de Lori com o Shane era mais interessante, mas só porque havia sempre tensão ali. A personagem de Lori em si era enervante e ainda bem que ela se foi! A relação dela com Rick estava claramente desgastada e aquilo só continuava porque, bom… havia zombies em todo o lado!

Addison Montgomery & Sam Bennett (Private Practice)

6

Mas quem foi a alminha que pensou que estes dois iam resultar? Shonda Rhimes, claro. Só mesmo ela para quase arruinar uma das minhas personagens mais queridas. Ela gosta de fazer casais aleatoriamente a ver se pegam. Enfim. Eu até gosto do Sam, apesar de ser a personagem mais fraquita de PP (a Naomi era só estúpida). Juntá-lo com a Addie foi um erro que quase me fez desistir da série. Bolas, mas a Addison não tinha já aprendido que meter-se com melhores amigos dava mal resultado? Livra, eu detesto a Naomi e até fiquei do lado dela quando a Addison lhe contou que namorava com o Sam. Ainda bem que os argumentistas acordaram para a vida e trouxeram o Jake! Mesmo assim, este romance ridículo demorou mais do que o desejável. A Addie merecia ser feliz e manter a sua melhor amiga.

Blair Waldorf & Dan Humphrey (Gossip Girl)

10

GG é uma série que tem um lugar especial no meu coração, mas juro que me apeteceu atirar o computador ao chão quando me apercebi que os argumentistas se estavam a preparar para juntar o Lonely Boy e a Queen B. Fogo. Tudo bem que eles gostavam de ‘rodar’ os casalinhos, eles andaram todos enrolados uns com os outros (mas até tinha a sua piada, vá). Depois de tantas trocas e baldrocas, perceberam que só faltava juntar a Blair com o Dan! Francamente, coisa mais sem sentido. Nem vou falar do Chuck. Ou da Serena. Não vale a pena. A Blair e o Dan sempre se detestaram e as suas trocas de palavras tinham piada. Torná-los amigos foi tolerável, porque Blair continuava a ser mazinha para ele. Mas… namorar? Não, por favor! Fazia uma careta cada vez que eles trocavam um beijo. Ainda bem que ganharam juízo e os separaram.

Thirteen & Eric Foreman (House)

9

 Não que House tivesse muito espaço para romance, mas quando tinha era desastroso. O único que se aproveitou mais ou menos foi a Cameron e o Chase. House e Cuddy estavam destinados a falhar. Mas a Thirteen e o Foreman foram só estranhos. Foreman era uma personagem terrível (nem sei como aguentou a série toda) mas ainda tinha esperanças na Thirteen. Entre ensaios para o tratamento de Huntington a arriscarem as carreiras não houve ali mais nada que se aproveitasse. Nem soube muito bem de onde é que aquilo choveu… e ainda bem que acabou. Foreman podia ser uma seca sozinho e a Thirteen era boazita sem ele. Mas quem quero enganar? Todos os casais desta série são maus porque a melhor personagem (e as outras não eram sequer razoáveis) era o próprio House!

Joey Potter & Dawson Leery (Dawson’s Creek)

4

 Oh pá, olha já que crescemos juntos, somos amigos e até nem somos feios, vamos lá experimentar namorar para ver se resulta! Após ter passado a primeira temporada a ‘sonhar’ com Joey, eles lá ficam juntos no final. Andam no anda/não-anda bastante chatinho. Inicialmente, Dawson era uma personagem agradável mas à medida que as temporadas foram passando ele ficou insuportável. Não admira que a doce (mas confusa da vida) Joey se tivesse apaixonado por Pacey. DC foi no geral, uma troca louca de pares sempre com muito drama mas estes dois enjoavam à grande. Meu Deus.

Rachel Green & Joey Tribbiani (Friends)

5

Porque é que um homem e uma mulher não podem ser apenas amigos? Que raio. Rachel já tinha uma vida amorosa suficientemente complicada com o Ross e tinham que misturar o Joey à confusão? E ainda por cima nesta altura o Ross e a Rachel já tinham a filha! Eu até percebi a razão de ele se ter apaixonado por ela mas pensei que tinha acabado quando ela (carinhosamente) o rejeitou. Estragaram tudo quando eles se beijaram no final da nona temporada. Magoaram o Ross (apesar de certas reacções em relação ao casal dele terem sido hilariantes em certas ocasiões). Adoro profundamente tanto o Joey como a Rachel mas juntos não funcionaram mesmo nada bem.

George O’Malley & Izzie Stevens & etc (Grey’s Anatomy)

3

Eu sei que é estranho, mas nunca imaginei o Georgie com nenhuma das meninas do hospital. Ele era adorável sozinho. E claro que foi outro tiro ao lado da Shonda. Não sei se o objectivo dela era mesmo este desagrado, mas pronto. Era desnecessário. Izzie e George eram os melhores amigos, não podiam ter deixado a coisa assim? Já para não falar do quanto fizeram Callie sofrer com esta brincadeira. E a noite que ele passou com a Meredith? Desastrosa. Ah e quem se lembra da altura em que a Lexie andava embeiçada por ele? Pelo amor de Deus. Nunca se lembraram de lhe arranjar outra médica para ele. Não… Limitaram-se a ‘ignorá-lo’ na quinta temporada até ele sair da série.

Veronica Mars & Stosh ‘Piz’ Piznarski/Duncan Kane (Veronica Mars)

2

Visto que a V e o Logan conquistaram o primeiríssimo lugar da minha crónica dos casais favoritos, claro que tinha de haver aqui a presença dos antigos amores dela! Mas, curiosamente, não detesto nenhum dos dois. Têm o seu quê de irritante, sim, mas mais nada. Ficavam era péssimos com ela, daí a minha escolha.

Duncan era o interesse amoroso principal (antes do furacão Logan Echolls ter chegado) de Veronica. Talvez eles até tenham sido perfeitos juntos antes da morte de Lilly, não sei. Eles tornaram-se pessoas demasiado diferentes depois disso. Duncan não tinha estofo para a Ronnie! E a química não era assim grande coisa. Fica na Austrália que é lá que estás bem. O Piz só me chateia porque veio ‘ocupar’ o lugar do Logan. Depois da relação fantástica entre LoVe, o Piz foi uma completa desilusão. Bah.

Cordelia Chase & Connor (Angel)

13

OK, a Cordelia nunca me caiu no goto, principalmente porque não conseguia ver ninguém com o Angel sem ser a Buffy. Contudo, esta ‘relação’ com o Connor foi horrível. Eu sei, eu sei que ela estava possuída na altura que isto aconteceu mas não deixa de ser creepy. Connor era um adolescente e filho do patrão dela… que a Cordelia segurou nos braços quando era bebé. Tudo bem que ele cresceu a uma velocidade sobrenatural mas mesmo assim… Ew. Eu sei que a actriz estava grávida na altura e tinham que meter isso na história de qualquer maneira mas tinha de ser do Connor? Traumatizaste o povo, Joss Whedon.

Cersei & Jaime Lannister (Game of Thrones)

1

Ew, ew, ew, ew. Desde o primeiro episódio de GoT que este casal me arrepia. Tudo neste cenário está errado. Porque Cersei e Jamie não são apenas irmão e irmã, são gémeos. Segundo a Cersei, crescer no mesmo útero faz com que sejam feitos um para o outro (controlando o vómito). O ‘amor’ é tal que Jaime nunca dormiu com outra mulher. Credo. O mesmo não se pode dizer de Cersei (que agora anda com o primo – sempre entre família).

Não gosto de Lannisters, não gosto da Cersei (mas adoro a Lena Headey) e, apesar de Jaime ser detestável ao início, agora está a melhorar! Ah, e, como é óbvio, não suporto um dos frutos deste ‘amor’: Joffrey ‘Baratheon’. O rei de Westeros é a prova viva de que incesto é anti-natura.

Maria Sofia Santos