Classificação

7.5
Interpretação
7.5
Argumento
8
Realização
8.5
Banda Sonora

Contém Spoilers!

Catch-22 é uma minissérie de seis episódios, produzida pela Hulu, que segue um general e o seu grupo das forças americanas, no período da Segunda Guerra Mundial. A temporada já se encontra toda disponível para quem quiser ver.

Tal como qualquer série de guerra, o começo apresenta-nos uma série de soldados, no que se torna um pouco confuso conseguir, à primeira vista, lembrarmo-nos de todos os nomes e saber quem é quem. No entanto há personagens que se destacam logo, quer seja pela sua participação ou pelo ator que está por detrás delas, como é o caso de George Clooney e de Hugh Laurie. A dupla Yossarin e Orr também rouba algum destaque.

Logo cedo conseguimos perceber o que, para mim, é um erro da série, que são as suas tentativas de humor. E, atenção, não está relacionado com aquele disparate de que não se pode fazer piadas com certos temas e estarmos a falar da guerra. Nada disso mesmo, tem sim relação com o facto de que tentam passar uma imagem de uma série séria e depois têm diálogos inteiros que fazem parecer que estamos numa sitcom. Perde apenas um pouco de credibilidade.

Gostei da realização e de toda a produção. Desde o começo que quase parecia que tínhamos entrado num cenário digno do Fallout. Acho que a banda sonora e tudo o resto que está por detrás fizeram um bom trabalho a ambientar-nos.

Quanto à história, parece-me que neste episódio mal começámos a tocar ao de leve no que vai ser falado. Primeiro foi sobre este jovem grupo descobrir que a guerra não são flores e um grupo de amigos, mas sim algo que a qualquer momento pode correr mal e onde podes ver os teus amigos a morrer à tua frente e sem poderes parar por causa disso. Aqui nesta última parte entra aquilo que acho que será o foco da história: mão podes parar. Porquê? Porque há uma lei que é o catch-22. Se fores considerado louco podes ser dispensado. Para quereres voar para a guerra, em algumas condições é preciso estar louco. Mas se pedires a dispensa, então significa que estás racional o suficiente para saber que queres fugir do perigo, pelo que não podes ser dispensado. É um loophole genial.

Gostei bastante do tempo que dispensei no episódio e recomendo a qualquer fã de séries de guerra. Acho que foi mesmo interessante, no entanto não irei continuar a ver. Isto porque para mim há uma que tomou o lugar do pódio no que toca a séries de guerras e nunca irá sair de lá. Qualquer outra não lhe chega aos calcanhares, por mais que tentem. É de Band of Brothers que estou a falar, como deviam estar a calcular.

E vocês, o que acharam?

Raul Araújo