Classificação

7
Interpretação
8
Argumento
8
Realização
8
Banda Sonora

Contém Spoilers!

Este episódio afasta-se novamente da história principal, mas nota-se que quiseram apostar neste episódio, ao trazerem de volta Bill Nye como pai de Patterson. Podemos sempre contar com um toque mais divertido no episódio, se bem que na minha opinião, caiu um pouco no exagero. Patterson, que sempre foi bastante profissional, deixa-se levar pelos ciúmes que tem pela nova assistente de laboratório do seu pai.

A nível de enredo foi um bom episódio, Ginny tenta modificar abelhas para utilizá-las como prevenção natural de doenças, um conceito em si, muito interessante. O problema ocorre com a ganância de um dos trabalhadores do laboratório que pensa em tornar essa mutação uma perigosa arma e vender as abelhas. Paralelamente Tasha não se está a adaptar bem a voltar a trabalhar em equipa e faz uma investigação paralela, sobre o paradeiro de Dominic, algo que se revela bastante perigoso. Fico curioso se Madeline irá novamente entrar em cena, ou será Dominic a gerir tudo daqui para a frente.

O ponto mais fraco deste episódio, considero a atuação de Tasha, que tem mais jeito para fazer de personagem forte e lobo solitário do que alguém em sofrimento por se sentir sozinha. Não me transmitiu uma sensação muito realista, nem qualquer tipo de emoção. Tirando esse detalhe, considero que foi um bom episódio, não se destaca, nem pela positiva nem pela negativa. Gosto de ver Jane neste final de temporada, confortável com quem é e quem foi, vamos descobrindo alguns pequenos tesourinhos do seu passado.

O final do episódio leva a crer que o próximo irá ser novamente focado na narrativa principal. Até ao final da temporada, a história, parece que irá pegar nos restos de Sandstorm e da organização de Madeline e atar todas as pontas soltas. Assim, caso a série não seja renovada, irão poder deixar uma história com princípio, meio e fim. Ficam a faltar apenas 4 episódios até ao final.

O que estão a achar?

Raul Araújo