Classificação

9
Interpretação
9
Argumento
9
Realização
8
Banda Sonora

Contém Spoilers!

Este foi um episódio duplo separado por duas semanas. Durante a primeira parte, a equipa defronta Madeline, tentando apanhá-la antes que esta consiga fugir do país. Equipa esta que de momento não conta com Jane, que está a lidar com o confronto psicológico entre as suas diferentes personalidades. Isto porque, depois de tudo o que passou, está a ter uma crise de identidade que a leva a ficar incapaz. Após consultar vários terapeutas, sem sucesso, decide visitar um que já conhece bem a sua história. Um antigo amigo, Bowden, volta a aparecer.

Gostei da sua participação neste episódio. Voltámos a relembrar tudo o que se passou para que ele acabasse no lado errado da lei, mas ele acaba por ajudar Jane a vencer-se a ela mesma. Com alguns pequenos truques, que pareciam que ele estava a antagonizar Jane, levam-na a falar de toda a sua experiência na primeira pessoa, acabando com as identidades fragmentadas. Um pequeno detalhe que foi suficiente para desencadear um processo de cura e capacitar Jane novamente. Com Jane de volta ao seu “eu” normal, junta-se à equipa mesmo a tempo de apanharem Madeline. Porque sim, o que a equipa estava a fazer sem ela, finalmente, era um ataque dirigido a Madeline antes que esta conseguisse sair do país. Como seria de esperar, quem acaba por apanhar Madeline num confronto individual é Zapata, provando a Reade de que lado é que a sua lealdade se encontrava.

Jane volta à ação como uma luva que não usas desde o inverno passado, sendo capaz de sozinha defrontar com sucesso dois seguranças de Madeline. O problema foi quando Dominic aparece por detrás dela e usa um sedativo, acabando o episódio com Madeline sob a custódia do FBI e Jane sob a alçada de Dominic.

Duas semanas passaram antes de termos o episódio que dava continuação à história, em que Jane acorda enterrada num caixão. Isto é algo que já foi diversas vezes feito na televisão, umas com mais sucesso do que outras, mas conseguiram tornar a situação realista, transmitindo uma sensação de aperto e falta de ar em que Jane não está totalmente incapacitada, mas encontra-se vulnerável. É capaz de ajudar, mas precisa que a salvem. E é sobre isso que o episódio todo é, uma corrida com três intervenientes: a equipa do FBI, Dominic e Madeline.

Acho que o confronto que criaram entre Kurt e Reade foi uma mais valia para este episódio, ajudando a tornar a situação toda mais exasperante. A maneira como tudo acabou bem, sem terem que libertar Madeline foi bastante bem conseguida, sendo que agora resta esperar as consequências que daí virão. Dominic é quem tem o controlo da operação por agora, mas acredito quem até ao final da série, Madeline ainda tenha um trunfo ou outro na mão. Provavelmente já só a iremos ver nos últimos episódios, que não estão assim tão distantes. A cinco episódios de acabar Blindspot, ficámos com dois belíssimos episódios.

O que acharam?

Raul Araújo