Classificação

9
Interpretação
9.2
Argumento
8.6
Realização
8
Banda Sonora

Contém Spoilers!!

Passados dois dias desde os eventos do episódio anterior, a equipa ainda não conseguiu novas informações sobre Crawford ou onde é que este se encontra. Mas, se se recordam da parte final do episódio anterior, Roman tinha posto diferentes assassinos encarregues de tratar dos membros da equipa do FBI e é isso que é tratado neste episódio.

Cada um dos membros está a fazer a sua vida; Reade tem uma discussão com Millicent acerca da sua abordagem da investigação sobre Hirst. Apesar de não ter nada a esconder, a simples abertura de uma investigação criminal sobre Reade é o suficiente para este ser demitido da sua posição no FBI. Claro que, ao contrário do que afirma, ele tem um pequeno segredo a esconder, que foi o favor que pediu por causa da sua noiva Meg ser tecnicamente ilegal naquele país. Acabam a discussão e voltam a encontrar-se num táxi que decidem partilhar para casa. No caminho, a discussão volta a acender-se e termina com Millicent a sair do carro chateada, deixando as chaves e carteira esquecidas. Acaba por ir ter a casa de Reade a pedir ajuda e abre-se um pouco com ele, contando que também não gosta do papel que tem que assumir, mas não deixa de ser o dever dela. Quando vai à casa de banho torna-se a única vítima dos assassinos, uma vez que é morta, apanhada de surpresa, e isso acaba por salvar a vida a Reade.

Noutro lado, Zapata estava no funeral de um ex-parceiro e bom amigo quando o seu assassino a ataca e foi graças à ajuda de uma jovem cadete que Zapata conseguiu sair bem da situação e juntar-se a Reade. Lembram-se de Jack, o colega que Patterson conhece durante o episódio do loop? Finalmente vai num encontro com ele e estava a correr bastante mal. Primeiro leva-a a um plano que era suposto ter sido feito com a ex-namorada dele, depois está sempre a perguntar se ela se está a divertir. Por fim, a gota de água foi quando este admite que gosta de jogar Wizardvile, mas que fez um download ilegal com todo o conteúdo extra. Nesta altura aparece o assassino, preparado para matar Patterson e apenas os seus reflexos rápidos e o aparecimento de Zapata (que, entretanto, calculando que todos estavam a ser alvos de ataques, tinha localizado Patterson) conseguem impedir que mais alguém tenha sido morto (para além dos próprios hitmen, claro).

Por fim, falta a história de Jane e Kurt, que estavam a jantar fora e conseguem identificar que algo de estranho se passa antes dos assassinos fazerem o seu avanço. Jane vai por um lado, enquanto Kurt segue pelo outro e aqui as coisas não correm bem para Jane, que é apanhada e electrocutada, enquanto Kurt consegue vencer o seu oponente e matá-lo com o seu próprio veneno. Com a ajuda de Rich, conseguem identificar a mulher que atacou Jane e localizá-la por um veículo que esta arranjou. Enquanto estão a chegar ao local, Jane conversa com Roman antes de causar um acidente e lutar com a sua assassina. As coisas só correm bem porque Weller aparece mesmo a tempo de a abater antes que Jane pudesse ser magoada.

Foi um episódio intenso e bem conseguido, mantém o interesse muito elevado para o que vem aí dos próximos três episódios finais. Resta ainda deixar uma nota para Rich, que invade ilegalmente o escritório de Millicent, rouba e destrói a carta que faria com que Reade fosse suspenso e ainda mente sobre isso a Reade para que este não tenha que viver com esse segredo. Espero que este nunca venha a ser descoberto.

O que acharam?

Raul Araújo