Classificação

6
Interpretação
5.5
Argumento
6
Realização
7
Banda Sonora

Contém spoilers!

Ora bem. Beverly Hills, 90210 foi uma série que estreou na FOX em 1990 e continuou até ao ano 2000. Dez temporadas de praia, romances e drama. Assisti ao primeiro e o segundo episódios antes de ver o reboot, porque a série-mãe estreou ainda eu não era nascida, e quando terminou tinha eu 8 anos e só queria saber de desenhos animados e Barbies. Eu sou mais da geração de The O.C e issoA verdade é que ainda vi bastantes episódios do spin-off, 90210, no qual conheci Kelly Taylor, mas a série era tão, mas tão, chatinha (e com atores tão maus que uma pessoa até tinha pena!) que desisti na 2.ª temporada.

Vivemos numa época em que as pessoas ficaram sem ideias. Tantos revivals, reboots, spin-offs. Juro-vos, chateia-me solenemente. Era necessário trazer Prison Break de volta? Não, de todo. E Will and Grace? Já ninguém quer saber. Charmed é uma total treta. A lista continua. Querem atrair espectadores através de histórias conhecidas e isso está a arruinar a televisão. Apenas canais como a HBO e serviços de streamings como a Netflix e a Hulu continuam a apostar forte em novos conteúdos, nem sempre brilhantes, mas a maioria deles com muita qualidade.

BH90210 é mais um reboot, é o aproveitar de uma ideia e de um sucesso antigo para chamar público. Mas é um reboot que se vende já sabendo que não é grande coisa e aproveita-se disso para se auto-proteger. E, ao mesmo tempo que o faz, mostra-nos a realidade de muitos atores de televisão. Poucos atores de séries de adolescentes que adorava ainda fazem algo de jeito como atores. Sabem os protagonistas de One Tree Hill?? Onde andam eles agora? A viverem às custas do sucesso da série, fazendo uma perninha noutras série. E pouco mais. O mesmo acontece com os atores de Gossip Girl, The O.C… Que é feito de Leighton Meester, de Mischa Barton? Pois é, o mesmo aconteceu com Jennie Garth, Tori Spelling, Brian Austin Green, etc.

A série mostra-nos não os atores a interpretar os seus personagens, mas a si mesmos numa versão alterada (tanto que Brian Austin Green é casado com Megan Fox e no reboot a sua esposa é uma cantora famosa estilo Beyoncé). Tori (a.k.a Donna Martin) vem de berço de ouro, mas geriu mal a vida e agora mal tem dinheiro para pagar as despesas da família. Jennie (a.k.a Kelly Taylor) vai divorciar-se pela terceira vez. Brian (a.k.a David Silver) é dono de casa; fugiu da ribalta para tomar conta dos filhos enquanto a mulher faz sucesso. Gabrielle (a.k.a Andrea Zuckerman) é diretora de uma associação de atores e foi recentemente avó. Jason (a.k.a Brandon Walsh) é realizador de TV e, segundo o próprio, a única semelhança entre ele e o Jason da série é a carreira no mundo da realização. Shannen Doherty (a.k.a. Brenda Walsh) anda por África e aparece muito pouco na série (a atriz e os colegas tinham uma relação muito má – em especial com Jennie Garth, algo que sempre foi muito do conhecimento do público). Ian (a.k.a Steve Sanders) é casado com uma mulher linda e mais nova.

A grupeta, que nos dias de hoje já não convive, reúne-se em Las Vegas para um evento que comemora os 30 anos da série. Como já seria de esperar, corre mal. As pessoas já não os conhecem, especialmente os mais jovens. Ficaram para sempre presos aos personagens a que deram vida durante dez anos. Pessoalmente, eu só me lembrava de Tori Spelling (porque as plásticas que levou na cara fizeram notícia várias vezes) e Brian Austin Green (simplesmente porque se casou com Megan Fox). É triste, mas é a realidade neste mundo. Hollywood é um mundo que come e cospe e muito poucos sobrevivem. Nem todos são Meryl Streep ou Al Pacino, mas até atores como Adam Sandler  ainda estão na ribalta. É um mundo que eu não consigo entender, mas é a triste realidade.

Ironicamente, é o roubo do vestido vermelho de Donna que faz com que os atores voltem às capas de revistas. E quem diria? Apesar de terem ido para a cadeia, é um marco na vida de todos. No final, Tori, que anda desesperada em busca de outro reality show, resolve trazer de volta a série que os levou à fama.

Portanto, não sei bem como isto vai funcionar daqui para a frente. Nenhum deles está cem por cento feliz com a vida que leva, por isso não há de ser complicado para Tori convencer o gangue a voltar. No entanto, os últimos cinco episódios da série vão ser uma mistura dos atores com os seus personagens? Isto vai passar-se nos bastidores da série? Ou vem mesmo aí uma continuação de Beverly Hills, 90210?

No final, só tenho mesmo de dizer que a história é má, mas é diferente do que andam a fazer noutras séries. O elenco tem muita química (especialmente Jennie e Tori e apostam forte nisso) e nota-se que estão habituados uns aos outros. Não vai sair daqui nada de brilhante, mas ao menos entretém mais ou menos! Até fiquei com curiosidade de ver a série original.

Maria Sofia Santos