São muitas as estrelas das nossas séries com carreiras já bem extensas, mesmo que muitas delas ainda sejam bastante jovens. Decidimos então debruçar-nos um pouco sobre a carreira de dez atores e atrizes que em crianças se dedicaram à representação e que cresceram para se tornarem nomes bem conhecidos na área. Alguns de nós certamente crescemos a vê-los, outros terão tido menos visibilidade na altura, mas vamos explorar um pouco das suas precoces carreiras para os conhecermos mais a fundo.

Anna Paquin The Piano

The Piano

Anna Paquin: Aos 11 anos, Anna já tinha o seu nome inscrito na História do cinema ao tornar-se a segunda mais nova vencedora de um Óscar, com o seu papel no filme The Piano, onde deu vida a Flora McGrath, a filha de uma pianista que é enviada para a Nova Zelândia durante a segunda metade do século XIX, onde a espera um casamento arranjado. A carreira de Paquin arrancou assim de forma promissora e foram vários os papéis que interpretou durante a adolescência, nomeadamente o de jovem Jane Eyre num filme com o mesmo nome. Para aqueles de nós que viveram a infância nos anos ’90, é possível que se recordem também de a ter visto em Fly Away Home (Voando Para Casa). Estava então lançada uma carreira de sucesso que a conduziria a séries como True Blood e Alias Grace.

Cole Sprouse Friends

Friends

Cole Sprouse: A verdade é que Cole era ainda uma criança de colo quando teve o seu primeiro trabalho televisivo, na série Grace Under Fire, onde deu vida ao pequeno Patrick Kelly, papel que dividiu com o irmão gémeo, como é frequente acontecer com pequenos atores. Aliás, enquanto eram miúdos, os irmãos partilharam vários papéis e representaram juntos noutros, nomeadamente em episódios de MADtv, The Nightmare Room e That ’70’s Show; nos filmes Big Daddy (Um Pai à Maneira), The Astronaut’s Wife e Diary of a Sex Addict. Aos dez anos, Cole já tinha feito todos esses trabalhos, incluindo uma participação de sete episódios em Friends, no papel de Ben, o filho de Ross e Carol. Com apenas 13 anos, divide o protagonismo com o irmão em The Suite Life of Zack and Cody, uma série do Disney Channel que irá ter direito a um spin-off, também com Cole e Dylan. A carreira de Cole até Riverdale acaba por ser bastante ligada a um público de palmo e meio que pôde acompanhar o seu crescimento no pequeno e grande ecrãs.

As Aventuras de Huckleberry Fynn Elijah Wood

The Adventures of Huck Finn

Elijah Wood: No mundo das séries, Elijah ficou conhecido por Dick Gently’s Holistic Agency, mas é inegável que a sua fama se deve sobretudo ao papel de Frodo na saga The Lord of the Rings. No entanto, quando chegou à idade adulta, já era vasto o seu currículo. Na estreia no cinema teve um pequeno papel, mas numa saga bem conhecida da 7.ª arte, Back to the Future, mais concretamente no segundo filme. Aos dez anos já tinha participado nalguns filmes, nomeadamente num para televisão, e continuou a trabalhar com bastante regularidade. Não esteve parado em nenhum ano, tendo havido alguns em que fez mais do que um trabalho. Em 1993, deu vida a um personagem bem conhecido da literatura mundial numa adaptação do livro de Mark Twain, The Adventures of Huck Finn, onde deu vida ao personagem principal e contracenou com Courtney B. Vance. No mesmo ano divide com Macaulay Culkin as atenções em The Good Son, um filme que aposto que a maioria de vocês já terá visto a dar na televisão. Coleciona papéis no cinema, nomeadamente como protagonista, mas participa também numa curta-metragem, num videoclipe de uma música dos The Cranberries e num episódio de Frasier e Homicide: Life on the Street.  Atinge a maioridade com um currículo invejável, valendo a pena mencionar também North, Flipper e Deep Impact.

Evan Rachel Wood Digging to China

Digging to China

Evan Rachel Wood: A estrela de Westworld deu os primeiros passos no mundo da representação aos sete anos, no telefilme In the Best of Families: Marriage, Pride & Madness. Aliás, nos primeiros anos de carreira, Evan participou sobretudo em filmes para televisão, mas marcou também presença em três episódios da série American Gothic. O salto da atriz para o cinema dá-se em 1997 em Digging to China, onde contracena com Kevin Bacon. Pela mesma altura, interpreta o papel de filha da personagem de Sandra Bullock em Practical Magic (Magia e Sedução). O final dos anos ’90 traz muito trabalho para Evan, que entra em seis episódios de Profiler e integra o elenco principal de Once and Again. Faz participações de um episódio em séries como Touched By an Angel, CSI: Crime Scene Investigation e The West Wing. Os últimos anos da adolescência de Evan ficam marcados por Thirteen e The Missing, sendo que neste último teve a oportunidade de contracenar com a sua atriz favorita, Cate Blanchett.

Freddie Highmore Finding Neverland

Finding Neverland

Freddie Highmore: O protagonista de Bates Motel e The Good Doctor começou a representar quando tinha sete anos. A estreia deu-se no filme Women Talking Dirty (Conversas de Mulheres), em 1999; dois anos depois participou na minissérie The Mists of Avalon e, a partir dessa altura, a sua presença no cinema tornou-se bem regular. Foram vários os filmes que o tornaram bem conhecido do público: Finding Neverland (2004), Charlie and the Chocolate Factory (2005), August Rush (2007) e The Spiderwick Chronicles (2008). No entanto, houve outros, nomeadamente Deux Frères, Arthur et les Minimoys e The Golden Compass, sendo que nestes dois últimos apenas emprestou a sua voz. Foi um início de carreira recheado de filmes, muito direcionados para um público mais novo e bem diferente do seu registo creepy como Norman Bates.

Gabby Hoffman Field of Dreams

Field of Dreams

Gaby Hoffman: Tal como Freddie, também Gaby se estreou aos sete anos, em Field of Dreams, um filme que, quase 30 anos depois da estreia, continua a ser bastante acarinhado pelo público. Nele, Gaby dá vida à filha do protagonista, Kevin Costner. Seguiram-se Uncle Buck (1989), This Is My Life (1992) e Sleepless in Seattle (1993). Depois, a carreira de Gaby vira-se um pouco para a televisão, onde integra o elenco da série Someone Like Me e dos telefilmes Freaky Friday (não, não é aquele com a Lindsay Lohan) e Whose Daughter Is She?. Durante a adolescência, a atriz continua a marcar presença frequente no grande ecrã, mas para nós seriólicos a sua carreira ficaria marcada pela série Transparent.

Joe Somebody Hayden Pannetiere

Joe Somebody

Hayden Panettiere: Ainda não tinha idade para andar na escola primária e já Hayden se tinha aventurado no mundo da representação, na novela One Life to Live. Enquanto isso fez também curtas participações em Aliens in the Family e Unhappily Ever After e fez um anúncio aos nuggets de frango da cadeia de fast food Wendy’s. Estreou-se no grande ecrã em The Object of My Affection (Muito Mais Que Amigos) e, aos nove anos, emprestou a voz em A Bug’s Life. No final dos anos ’90 junta-se ao elenco da novela The Guiding Light, cujo elenco integrou durante dois anos, mas o começo do século continuaria a trazer-lhe trabalho, nomeadamente uma participação em Law & Order: Special Victims Unit e em vários episódios de Ally McBeal. Entre estes dois trabalhos em televisão, entrou também em vários filmes, entre eles Remember the Titans (2000) e Joe Somebody (2001) e já na adolescência mantém-se um rosto presente em vários filmes, dos quais destacamos Raising Helen e Ice Princess. Heroes, o papel que a tornaria um nome famoso para os fãs de séries, chegou antes de Hayden ter atingido a maioridade, mas antes disso pôde também ser vista em Malcolm in the Middle.

Kirsten Dunst Interview with the Vampire

Interview with the Vampire

Kirsten Dunst: Começou como modelo em anúncios televisivos em pequena, mas seria na representação que faria carreira. Aliás, é bem conhecida por papéis que interpretou em criança. O seu primeiro papel no cinema foi em Bonfire of Vanities (1990), mas aquele que verdadeiramente lhe impulsionou a carreira foi o de Claudia em Interview with the Vampire, que lhe valeu variados elogios por parte da crítica. Na mesma altura, interpretou a mais nova das irmãs March, Amy, em Little Women (As Mulherzinhas), uma adaptação da obra de Louisa May Alcott. O filme Jumanji (1995) e ER foram alguns dos trabalhos seguintes no currículo de Kirsten, sendo que na famosa série médica deu vida a uma criança que se prostituía. Houve vários outros papéis em cinema, nomeadamente The Virgin Suicides, e pequenas participações em séries até à idade adulta.

Mae Whitman One Fine Day

One Fine Day

Mae Whitman: A pequena Mae, com seis anos, estreou-se ao lado de dois nomes que dispensam apresentações no mundo da representação, Meg Ryan e Andy Garcia. Isto aconteceu em 1994, no drama When a Man Loves a Woman, onde Mae dá vida à filha mais nova do casal formado pelos atores anteriormente mencionados. Aos oito anos, já eram mais de dez as entradas no currículo de Mae, nomeadamente uma participação num episódio da 3.ª temporada de Friends e nos filmes Independence Day e One Fine Day (Um Dia em Grande). Em 1997, The Legend of Calamity Jane não foi o primeiro trabalho em que Mae deu a voz, mas fora o mais importante até à data. Entre 1996 e 1999, Mae participou em 17 episódios do drama médico Chicago Hope e não deixa de marcar presença frequente na televisão, seja em séries ou telefilmes. Vale a pena destacar novos trabalhos televisivos em séries, um na famosíssima JAG (em oito episódios) e outro em State of Grace, sendo que neste segundo interpreta um dos papéis principais. Nada mal para uma miúda de 14 anos, que ainda por cima dera voz a várias personagens em Johnny Bravo durante um período de sete anos. The Perks of Being a Wallflower e as séries Parenthood e Good Girls tornaram-na conhecida nos anos mais recentes, já na idade adulta, mas a sua prolífica carreira arrancara há muito.

Waterworld Tina Majorino

Waterworld

Tina Majorino: Bem, agora temos a TGIT da ABC, ocupada pelas séries de Shonda Rhimes, mas há vários anos atrás havia a TGIF, sendo que o F corresponde a Friday. A programação era constituída por séries de comédia, mas tinha direito a apresentadores, digamos assim. Foi precisamente nesse programa que Tina apareceu pela primeira vez em televisão, era então uma menina de quatro anos. Passariam três anos até surgir o papel seguinte, mas a espera deve ter valido a pena, uma vez que se tratava de um papel principal numa comédia, precisamente da ABC, chamada Camp Wilder. No entanto, as baixas audiências ditaram o cancelamento e a pequena Tina viu-se então disponível para novas aventuras. A primeira depois da série foi When a Man Loves a Woman, filme já acima mencionado. Aí, Tina deu vida à irmã mais velha da personagem de Mae Whitman. Seguiram-se Corrina, Corrina, Andre e Waterworld, sendo que em todos eles a jovem atriz tem papéis importantes. Depois disso, Tina dedica-se sobretudo aos telefilmes. Num deles, Alice in Wonderland, de 1999, dá vida à personagem principal. Nos cinco anos seguintes não há nada a assinalar no currículo de Tina, que atinge então a idade adulta e integra o elenco de Veronica Mars.

Se forem como eu, se calhar cruzaram-se com vários dos filmes aqui mencionados durante a vossa infância e adolescência e quando viram estes atores e atrizes nas nossas séries tantos anos depois, nem associaram. A mim aconteceu-me precisamente isso e só me lembrava mesmo daqueles mais icónicos. Que outros nomes das nossas séries é que se lembram de ver a representar em crianças?

Diana Sampaio