Voltamos com mais um “Atores de Primeira à Segunda-Feira” e desta vez trazemos-te David Giuntoli. Nascido a 18 de junho de 1980, o ator do Wisconsin é licenciado em negócios e finanças, mas sempre teve uma paixão pela representação. Apaixonado pela natureza e pelo ambiente, além de ter adotado um elefante órfão, era visto com regularidade a descolar-se de bicicleta para as gravações de Grimm, a grande oportunidade da sua carreira e da sua vida pessoal, isto porque acabou por conhecer lá o amor da sua vida, já que a relação ficcional com Bitsie Tulloch se transpôs para a vida real.

david giuntoli bike

A busca de Giuntoli por uma oportunidade na representação começou com a sua participação no programa de talentos Road Rules: South Pacific, da MTV, em 2003. A sua prestação levou-o, ainda nesse ano, a entrar no programa Real World/Road Rules Challenge: The Gauntlet de onde saiu o grande vencedor. Desde este momento, em todas as entrevistas, o ator menciona que foi o dinheiro que auferiu nestes programas que pagou a sua formação em teatro e representação.

RoadRulesGauntlet

A sua carreira demorou a despontar e, entre 2007 e 2011, participou num episódio de algumas das séries mais populares desse período: Ghost Whisperer, Veronica Mars, Nip/Tuck, Grey’s Anatomy, The Unit, Without a Trace, Cold Case, Crash, Hot in Cleveland, Private Practice e Love Bites. Participou ainda nos pilotos U.S. Attorney (2009) e The Quinn-tuplets (2010), que não conseguiram canal que os aprovasse. Em séries, as participações mais longas de Giuntoli foram em Privileged, com cinco episódios, e em Eli Stone e The Deep End, com dois episódios. Participou ainda no filme para televisão Finish Line, em 2008.

Em 2009, Giuntoli tem uma estreia tímida no cinema com um pequeno papel em Weather Girl. E, entre 2009 e 2010, participa em duas curtas metragens, ComedyPOPS e Camera Obscura. É em 2010, e graças novamente à MTV, que volta a ter um papel de maior destaque. Em Turn the Beat Around ele é Michael Krasny, o dono de um clube de dança que vai formar uma parceria com a personagem principal, Zoe, uma jovem que quer ser uma dançarina famosa. Já em 2011, volta aos pequenos papéis, desta vez no filme 6 Month Rule.

2011 foi o ano do seu bilhete dourado para o protagonismo de uma série: Grimm. Esta insere-se nos géneros sobrenatural e policial, onde Giuntoli representa Nick Burkhardt, um detetive de homicídios da Polícia de Portland. Subitamente, Nick percebe que vê além da sua visão humana e descobre que é um Grimm, um defensor da humanidade que tem como principal função lutar contra a maldade dos monstros sobrenaturais que não existem apenas nos contos tradicionais de todo o mundo. Mas Nick não quer ser um Grimm vulgar e constrói uma equipa de apoio que inclui a sua esposa, dois Wesen e o seu melhor amigo, Hank. A série aguentou-se seis temporadas, tendo sido cancelada em 2017. Recentemente, o canal NBC divulgou que irá apostar no desenvolvimento de um spin-off da série, mas desta vez o Grimm será feminino.

Em 2012, regressa ao cinema com o filme independente Caroline and Jackie, onde contracena com a sua colega de Grimm, Bitsie Tulloch. Jackie (Bitsie Tulloch) vive rodeada de amigos e de problemas (anorexia, alcoolismo, medicação excessiva e promiscuidade sexual). Ryan, o papel de Giuntoli, é um dos amigos que tenta ajudar a consciencializar Jackie da sua situação. No ano seguinte, participa num episódio de Key & Peele.

Em 2016, Giuntoli participa em 13 Hours: The Secret Soldiers of Benghazi, o filme que retrata a guerra na Líbia e a intervenção estrangeira no conflito. Aqui ele representa Scott Wickland, um agente dos Serviços Diplomáticos dos EUA destacado para a região. Ainda nesse ano, o ator produz, escreve e protagoniza a comédia independente Buddymoon. O seu David foi uma estrela de cinema infantil que tem uma hipótese de regressar à representação. A sua vida fica ainda mais perfeita, pois está prestes a casar com o amor da sua vida, até que ela o abandona dias antes do casamento. Deprimido, David é convencido pelos seus amigos a fazer a viagem programada para a lua de mel e, pelo caminho, vai interagindo com personagens bastante peculiares.

Buddymoon

Recentemente, a 26 de setembro, estreou A Million Little Things, onde Giuntoli é um dos protagonistas. “Dizem que a amizade não é uma coisa em grande, é um milhar de pequenas coisas” e parece ser precisamente isso que acontece com um grupo de amigos de Boston, que criaram uma ligação à conta de circunstâncias inesperadas. Alguns deles alcançaram o sucesso, outros debatem-se com a carreira e/ou a vida pessoal, mas têm em comum o facto de todos se sentirem estagnados, encurralados, de alguma forma. É a morte de um dos membros do grupo que leva os restantes a despertarem do marasmo e a começarem a viver em plenitude, sempre rodeados uns dos outros. Neste contexto, Giuntoli é Eddie Saville, um professor de música que fica em casa a cuidar dos filhos. A sua vida pessoal, além de abalada pelo suicídio de uma pessoa próxima, inclui uma crise marital complicada.

Hoje ficamos por aqui, mas para a semana voltamos com um novo nome do mundo das séries!