Em dia de Natal, manda a tradição que estejamos junto dos nossos. Como tal, a seleccionada para a rubrica desta semana de Atores de Primeira à Segunda-Feira foi a “nossa” Daniela Ruah.

A atriz nasceu a 2 de dezembro de 1983, em Boston (EUA), mas cedo se mudou para Portugal, mais concretamente para Cascais, onde cresceu.

Corria o ano de 2000, Daniela tinha 16 anos e encontrava-se no ensino secundário, quando teve a sua primeira oportunidade na representação. Interpretou o papel de Sara na novela Jardins Proibidos, da TVI.

Para além de Jardins Proibidos, nos dois anos seguintes, Daniela teve participações em Querida Mãe (SIC), Elsa, Uma Mulher Assim (RTP) e Filha do Mar (TVI), concluindo assim o pleno em todas as televisões generalistas portuguesas ainda antes de completar 18 anos.

Este sucesso precoce aumentou ainda mais a paixão que Daniela sentia pela representação e influenciou-a a mudar-se para Londres, onde estudou na London Metropolitan University. Após a conclusão dos estudos, de regresso a Portugal, a atriz teve uma participação especial no episódio “Marcas do Passado” de Inspector Max, a conhecida série da TVI.

Seguiu-se, também na TVI, a participação na novela Dei-te Quase Tudo, em 2005, estando, em paralelo com esta novela, responsável pela apresentação do cinemagazine da TVI, Cinebox, um registo que ainda não tinha experienciado na sua carreira.

No ano seguinte continuou a experimentar novos registos ao participar no programa da RTP Dança Comigo, um concurso onde, semana após semana, quatro personalidades competiam entre si na pista de dança. Daniela Ruah viria a ser a grande vencedora da primeira edição deste programa.

Em 2006, a atriz iniciou um novo projeto na TVI, que seria o último antes de embarcar para os EUA no ano seguinte. Na novela Tu e Eu, Daniela Ruah interpretou o papel de Daniela Pinto, uma das protagonistas.

Em 2007, com o objetivo de prosseguir com os estudos, Nova Iorque era o destino que se seguia na carreira da atriz, que estudou na Lee Strasberg Theatre and Film Institute.

Concluídos os estudos e vivendo nos EUA, a atriz tinha as portas abertas para agarrar um papel de destaque. Foi o que fez quando, em 2009, integrou o elenco de NCIS, onde se associou à personagem da agente especial Kensi Blye, que mantém até aos dias de hoje. A personagem já levou à participação de Daniela Ruah em três diferentes séries: começou em NCIS, passando para o spin-off desta, onde se mantém desde 2009, NCIS: Los Angeles. Em 2011, teve uma participação especial em Hawaii Five-0.

É difícil não referir o papel que Daniela Ruah desempenha em NCIS quando se fala na vida e carreira da atriz. Foi com este papel que Daniela se destacou, tendo sido nomeada para os Teen Choice Awards em 2010 para a categoria de Melhor Atriz de Ação, ano em que venceu em Portugal um Globo de Ouro na categoria de Atriz Revelação.

A participação em NCIS:LA foi também fundamental na vida pessoal de Daniela, uma vez que foi nas gravações da série da CBS que conheceu David Paul Olsen, duplo e irmão mais velho do seu parceiro na série, Marty Deeks. Os dois casaram-se em Cascais a 19 de junho de 2014, tendo já dois filhos, River Isaac Ruah Olsen e Sierra Esther Ruah Olsen.

A atriz esteve recentemente em Portugal, onde participou na Comic Con, tendo abordado diversos temas sobre a sua vida e carreira, falando do seu passado, presente e futuro. Daniela Ruah afirmou ser muito agarrada ao passado, assumindo que considera fundamental termos orgulho nas nossas origens. Mostrou-se algo nostálgica em relação às suas primeiras experiência na representação, nomeadamente no que se refere à novela Jardins Proibidos.

Referindo-se à série que protagoniza há mais de 9 anos, NCIS: Los Angeles, Daniela considerou como um dos principais segredos o facto de todo o elenco ser uma grande família.

Numa perspetiva futura, apesar de já contar com algumas participações menores em cinema, a atriz foi questionada sobre se as suas aspirações passavam por conseguir uma transição definitiva para essa área. Daniela não se demonstrou demasiado agarrada a esta realidade, afirmando que há muita criatividade e valor de produção nas séries neste momento e que, embora gostasse de ter a experiência de fazer cinema, sente-se perfeitamente preenchida ao fazer séries.

Terminamos assim mais uma rubrica de Atores de Primeira à Segunda-Feira. Voltamos na próxima semana!