Esta semana, a nossa edição da rubrica Atores de Primeira à Segunda-Feira é dedicada à atriz Christina Hendricks, mais conhecida pela sua participação na série de sucesso Mad Men, mas já lá chegaremos…

Christina Hendricks nasceu no dia 3 de maio de 1975, na cidade de Knoxville, no Tennessee. Com a família, que mudava frequentemente de casa por causa do trabalho do seu pai, viveu em diferentes cidades dos Estados Unidos da América, tendo passado grande parte da sua infância em Portland e Twin Falls.

Durante a adolescência de Christina, a sua família mudou-se para a cidade de Fairfax, no estado da Vírginia, onde, de acordo com a própria, não era muito popular, pertencendo mais ao grupo dos góticos.

Foi aqui, no entanto, que Hendricks deu início à sua carreira de modelo, ao participar num concurso para aparecer na capa de uma revista americana para adolescentes, a Seventeen. Depois desta participação, aos 18 anos, a jovem assinou contracto com uma agência de modelos e mudou-se para Nova Iorque.

Hendricks permaneceu na indústria da moda, como modelo, até aos 27 anos, tendo entretanto iniciado a sua carreira televisiva, em 1999, na série Undressed, da MTV, e no filme para televisão Sorority.

Mas, antes disso, ainda no ano de 1998, é possível encontrá-la no vídeo da música One Hit Wonder, dos Everclear. Curiosos?

Já a década de ’00 foi recheada de novas participações, de cada vez maior importância, sendo uma época de grande crescimento profissional para a atriz, sobretudo na televisão.

Em 2000, para além de uma breve participação em Angel, Hendricks fez-se notar na série Beggars and Choosers (2000-2001), onde interpretou Kelly Kramer.

E, nos anos seguintes, a atriz esteve presente em episódios pontuais de diversas séries televisivas, entre as quais (mas não só): Thieves (2001), ER (2002), Firefly (2002-2003), Tru Calling (2004), Jake in Progress (2006), Without a Trace (2006) e Life (2007-2008).

Hendricks foi ainda parte do elenco regular de Kevin Hill, entre 2004 e 2005, onde deu vida a Nicolette Raye, tendo trabalhado ao lado de Taye Diggs e Patrick Breen.

Foi ainda nesta década que Hendricks conseguiu o papel pelo qual muitos de nós melhor a conhecem, a Joan Harris de Mad Men. A série durou 7 temporadas, entre 2007 e 2015, sendo Joan uma das personagens mais imprevisíveis.

Ao longo dos oito anos de duração de Mad Men, é possível encontrar Hendricks em cada vez mais séries, filmes (agora no cinema), vídeos musicais e até jogos de vídeo. E da longa lista de filmes destacamos: Detachment (2011), Drive (2011), Ginger & Rosa (2012), God’s Pocket (2014), Lost River (2014) e Dark Places (2015).

E queremos mostrar-vos ainda o trailer de um filme de 2007, La Cucina, onde Hendricks contracenou com o nosso Joaquim de Almeida.

Também a série Hap and Leonard contou com a presença da atriz, em 2016, assim como o mockumentary Another Period, entre 2015 e 2016.

Nos últimos anos, Christina mantém um certo equilíbrio entre trabalhos televisivos e no cinema, tendo participado em vários filmes com cada vez maior notoriedade, entre os quais: Zoolander 2 (2016), Crooked House (2017), Candy Jar (2018), Egg (2018) e American Woman (a estrear ainda este ano).

Mas, regressando às séries, recordamos que, recentemente, a atriz fez parte do elenco da 1.ª temporada de Tin Star (2017-2018), tendo participado ainda em Good Girls (2018-2019), que já foi renovada.

No futuro, Hendricks regressará até ao nosso pequeno ecrã com a série The Romanoffs, uma antologia de Matthew Weiner, o criador de Mad Men, que, para além de Hendricks, conta também John Slattery no elenco.

E agora que já percorremos a carreira desta atriz de primeira, para terminar, regressamos a um ponto da sua vida pessoal, para podermos dizer-vos que Christina está casada, desde 2009, com o ator Geoffrey Arend.

christina-hendricks

Esperamos que tenham gostado, até porque para a semana há mais!