O primeiro domingo de maio é sempre sinónimo de Dia da Mãe e não poderíamos deixar passar a data sem uma homenagem. Para isso, escolhemos algumas das melhores mães das séries, mães que merecem elogios por aquilo que são e pela relação que mantêm com os filhos. Muitas outras havia que podíamos colocar, mas nunca há espaço para todas. Aqui ficam as nossas eleitas:

Addison Montgomery (Private Practice)

Addison Montgomery ficou a saber que dificilmente seria mãe ainda durante a sua participação em Grey’s Anatomy. Trocando Seattle pela soalheira Los Angeles, Addison entra para o ramo da medicina privada em conjunto com outros médicos, com quem acaba por formar uma grande família. Na sua nova vida, Addison acaba por se relacionar com Sam, o ex-marido da sua melhor amiga Naomi. No entanto, acabam por se separar quando Sam não aceita a ideia de voltar a ser pai. Mas como é hábito dela, depressa encontra o amor nos braços de Jake. Ora bem, agora escrevendo sobre o que interessa: não conseguindo ser mãe biologicamente, Addison acaba por adotar o amoroso Henry. Esta criança acaba por completá-la e fá-la crescer! Quem não chorou ao ver Addison a realizar o seu desejo de ser mãe e de constituir família, quando se casou com Jake? Foi uma cena e tanto!

KATE WALSH

Alicia Florrick (The Good Wife)

Depois do escândalo que envolveu o marido, Alicia teve de assumir as rédeas da sua vida com toda a força. Para isso, decidiu tentar a sua sorte como advogada, depois de muitos anos como mãe e dona de casa a tempo inteiro. A sua carreira rapidamente alcançou um considerável sucesso, mas Alicia nunca deixou de ser uma mãe presente e preocupada com Grace e Zach e sempre se esforçou por mantê-los de fora dos jogos políticos em que a família está inevitavelmente envolvida.

8200747111_0d61810c91

Camille Saroyan (Bones)

Embora Cam não faça parte do elenco inicial, chegou na segunda temporada e ficou a comandar a divisão de investigação policial do Instituto Jeffersonian. Sendo uma pessoa avessa a relações longas, tudo indicaria que Cam ficaria solteirona e sozinha o resto da sua vida. Mas a vida dela dá uma grande reviravolta na quarta temporada quando adota Michelle, filha de um ex-namorado que faleceu, de modo a evitar que ela ficasse orfã. Cam tornou-se mãe de uma adolescente e pudemos conhecer uma nova faceta sua: a sua capacidade de amar incondicionalmente alguém. Apesar da falta de experiência, Cam tornou-se uma excelente mãe.

3fd9d5f4f57bdd5df08d2cc543b2d448

Erin Reagan (Blue Bloods)

Erin é uma mulher forte, independente, bem sucedida e desde que se divorciou que cria a filha sozinha. É o tipo de mãe que impõe regras e que às vezes pode parecer dura, mas é tudo para proteger Nicky. Além disso, no seu trabalho como procuradora, vê muito de desagradável sobre o mundo e as pessoas e só quer evitar que Nicky tenha de enfrentar essas situações. No entanto, Erin percebe que a filha está a crescer, que em breve será adulta e responsável pelas suas próprias decisões e tudo o que pode fazer é esperar que ela faça o melhor, tal como lhe ensinou.

103858_d1047b_2

Kristina Braverman (Parenthood)

Esta mãe é um doce e parece-se tanto com uma mãe da vida real que nem parece saída de uma série. Kristina ama os filhos mais do que qualquer coisa, faz tudo por eles e, sobretudo, luta por eles com unhas e dentes. Haddie, a filha mais velha, não trouxe preocupações de maior, mas Max, o filho do meio, é um verdadeiro desafio. Ser mãe de uma criança com Asperger, que tem problemas em comunicar e em lidar com os outros não é fácil, mas se há pessoa que o faz bem, é Kristina. Quando a escola não correspondeu às necessidades de aprendizagem de Max, a mãe lançou-se numa jornada para criar do zero uma escola para crianças como o filho. Para além disso, não nos podemos do quão adorável é vê-la com a pequena Nora.

Parenthood

Lena e Stef Foster (The Fosters)

Se fosse necessário escolher as melhores mães das séries da atualidade, com toda a certeza que Lena e Stef fariam parte da lista. As duas formam um casal amoroso e constituíram uma bela família. Brandon é o filho biológico de Stef (fruto do seu casamento com Mike), Mariana e Jesus foram adotados pelas duas em conjunto, quando eram pequeninos, e Callie e Jude são os mais recentes aumentos à família. Biológicos ou não, todos os filhos são tratados da mesma maneira, porque o amor é muito mais importante que a simples biologia. Lena tem uma postura mais descontraída do que Stef e por vezes os filhos têm mais facilidade em recorrer a ela quando alguma coisa se está a passar, mas a verdade é que todos eles têm a perfeita noção de que podem sempre contar com as duas mães.

rs_560x415-140320171240-1024.The-Fosters-David-Lambert.ms.032014_copy

Lorelai Gilmore (Gilmore Girls)

Lorelai foi mãe quando ainda era adolescente e criou Rory sozinha. Rory cresceu, tornou-se uma menina muito inteligente, e as duas são toda a família de que precisam. Têm uma relação muito próxima, de melhores amigas, falam de tudo, comem porcarias e veem televisão juntas e falam muito. E quando dizemos muito, é muito mais do que possam imaginar, porque as duas são faladoras natas. Diga-se também que, durante a adolescência de Rory, muitas vezes a filha parecia mais madura do que a própria mãe.

gilmore girls

Nora Walker (Brothers & Sisters)

Nora é a mãe perfeita! Após a morte do marido, não é daquelas que se senta no sofá a chorar à espera que os filhos tomem conta dela. Arregaça as mangas e faz o que melhor sabe: tomar conta da família. Apesar de descobrir a traição do marido, não tenta transparecer uma imagem negativa do falecido para os filhos. Dona de uma mente aberta, aceita a homossexualidade do filho Kevin e incentiva-o a lutar pela sua felicidade. Além disso, Nora quer ajudar todos os filhos na resolução dos seus problemas, sendo mesmo considerada um pouco intrometida, mas qual é a verdadeira mãe que não o é?

62bc06ef91e04a0bd7e25f440ccbeddb

Regina Mills (Once Upon a Time)

Diga-se o que se disser sobre Regina e o seu passado como Rainha Má, não se pode negar que esta mulher ama o filho com todo o coração e que faria qualquer coisa por ele. Mesmo no início da série, quando parecia não saber lidar muito bem com Henry, era óbvio que ele era tudo para ela, não tinha era a maior facilidade em provar-lhe isso. Muito importante também foi o papel que Henry teve ao fazer Regina distanciar-se do caminho do mal e voltar ao lado dos bons. Provavelmente Regina só o faria por Henry e podemos apostar que ela fará de tudo para continuar a merecer a confiança dele. Além disso, Regina ganha pontos por aceitar que Emma também é mãe de Henry e que não precisa de se sentir ameaçada, porque ele a verá sempre como a mãe e a pessoa que o criou.

Regina-and-Henry-3-2X08-once-upon-a-time-32872758-1366-768

Tami Taylor (Friday Night Lights)

Tami é uma esposa e mãe dedicada, uma mulher de grande coração e uma excelente ouvinte. É uma mãe muito presente e sempre atenta ao que se passa na vida da filha Julie, embora as personalidades das duas às vezes choquem. Além de mãe de Julie e Gracie Belle, Tami foi uma espécie de figura maternal para Tyra, uma aluna da escola onde Tami trabalha, que tem uma família algo desestruturada. Muitas vezes, Tami também tem de interceder por Julie junto do marido, que é o típico homem texano conservador.

0254018f00768316-c2-photo-connie-britton-et-aimee-teegarden-sont-tammy-et-julie-taylor-dans-friday-night-lights

Diana Sampaio e Rui André Pereira.

Quais seriam as vossas escolhas?