personagens
Nas séries nem tudo é bom e há gente que nos tira do sério. Esta é a lista dos dez personagens que me dão cabo da cabeça (e não num bom sentido) pelas mais variadas razões. Sei que estão aqui algumas personagens que provavelmente causarão polémica por aqui estarem, mas pronto 😛

Aqui vai:

[Pode conter spoilers]

1. Jenny Schecter (The L-Word): Acho que nunca nenhuma personagem me conseguiu irritar tanto como esta. Lembram-se quando ela cortou os pulsos e depois esteve uma temporada (acho que foi uma temporada) quase sem aparecer? Foi tão bom! 😀 Quando ela aparecia era a mim que me dava vontade de cortar os pulsos. Era tão manipuladora, tão egocêntrica, tão irritante e carente que é impossível tolerá-la. Só gostava de saber quem realmente a matou para mandar um thank you note 😛 L-Word seria perfeita sem esta personagem.

MiaKirshnerasJenny

2. Frank Gallagher (Shameless US): William H. Macy é um actor brilhante e apesar de Frank ser um excelente personagem, não consigo não o odiar. O homem é um bêbedo e drogado, mas o pior de tudo é que também é um grande manipulador e faz tudo (ele até vendia os filhos se pudesse) por uma bebida ou drogas. Detesto especialmente a forma como ele usa os filhos mais novos, os que ainda têm alguma ‘fé’ nele, para obter o que quer. Um homem que diz ao filho de dez ou onze anos que tem cancro por causa de esquema não é nada mais do que mesquinho.

SHAMELESS

3. Emily Thorne (Revenge): Pelo que me apercebo, muita gente gosta bastante desta personagem. Não é o meu caso, eu tenho gostos e opiniões um bocado polémicas. A Emily (ou devo chamar-lhe Amanda?) não é daquelas personagens a quem me apetece atirar com o comando da televisão, mas não a suporto. Esta história toda de querer eliminar os maus da fita para se vingar do que eles fizeram ao pai… Hum, isso tudo até seria muito bonito se ela pelo caminho não tivesse magoado pessoas inocentes. Digam o que disserem, a Amanda para mim morreu graças aos esquemas de Emily. E ela é tão sonsa! Mas afinal ela ama o Jack ou o Aiden? Ou os dois? 😛 E o Danny, houve uma altura em que até me pareceu que ela também gostava dele… Hum, ela gosta de todos 😛 O meu desejo para o final de Revenge é que a Emily morra às mãos da Victoria. Isso sim deixar-me-ia muito satisfeita. Muahahahah.

safe_image-php

4. Carrie Bradshaw (Sex and the City): Tenho uma amiga que provavelmente me irá tentar matar por eu pôr a querida Carrie dela aqui, mas não quero saber. Para mim a Carrie é a pior personagem da série e faz a Sarah Jessica Parker parecer uma actriz bastante má. A Carrie é tão artificial, tão teatral, tão drama queen a qualquer coisinha que não tenho paciência. O meu irmão até me manda calar quando estamos a ver a série, porque eu estou sempre a dizer que a Carrie é irritante e chata e melodramática e coisas assim 😛 Ah, e isto provavelmente vai-me custar um valente calduço, mas também não me importo: as roupas da Carrie são horríveis!

wallpaper-carrie-bradshaw-1600

5. Marissa Cooper (The O.C.): Eu não segui esta série do início ao fim. Acho que até só vi uma temporada completa com a Marissa, mas foi o suficiente para ficar farta dela. Não tenho muita paciência para estas meninas do liceu que nunca sabem o que querem, não têm rumo nenhum e a única coisa que fazem é serem parvinhas e chatas. Isso e ter milhentas relações. Por isso mesmo não posso dizer que não tenha ficado contente quando ela morreu e saiu da série 😛 A Taylor é tão mais fixe que ela! A Marissa não podia ser mais um bocado como a mãe? Assim teria gostado dela.

marissa-cooper-the-o-c-tv-female-characters-14583073-525-350

6. Naomi Bennett (Private Practice): Em PP são tantas as personagens chatas (o Sam, o Pete e a Violet, na maior parte do tempo), mas a Naomi ganha o prémio da mais insuportável do spin-off de Grey’s Anatomy. Em primeiro lugar, ela é muito moralista e tem a mania de julgar toda a gente. E é incrivelmente hipócrita. Sempre foi veementemente contra o aborto (a ponto de se chatear com a Addison por causa disso), mas quando a filha adolescente engravidou a primeira coisa de que ela se lembrou foi mandá-la abortar. Além disso, basicamente desprezou a filha durante a gravidez. Que tipo de mãe é que abandona a filha só porque a desiludiu? Se ela não conseguia lidar com a questão, ela que imagine o quão difícil foi para a miúda. Não que eu seja muito a favor de crianças a terem crianças, mas ainda assim, é filha dela, ela devia ter agido como mãe em vez de varrer o assunto para debaixo do tapete. Mais, foi uma péssima amiga para a Addison numa ou noutra situações, tudo porque tem a mania dos (falsos) moralismos.

naomi

7. Jackson Avery (Grey’s Anatomy): O pretty boy é irritante. De tão parvinho que tem sido, até me apetece bater-lhe. Não gosto nada de algo tão típico nas séries como as relações amorosas atribuladas. Jackson teve uma com April. Quando ele queria, ela não queria. Quando ela queria estar com ele, não queria ele. Não tenho paciência. Já ela estava noiva de outro, basicamente declarou-se ao Jackson e ele despachou-a. Foi preciso ela estar no altar para ele se lembrar (e à frente da namorada dele) que a amava, coisa que ele disse alto e bom som à frente de toda a gente na igreja. E ainda tem a lata de fazer isso como se honrasse a memória do Mark. Não honrou, muito pelo contrário. O Mark disse-lhe que quando ele amasse alguém para não deixar as coisas por dizer. O Mark estava a referir-se ao imediato, a não deixar o tempo passar. O Jackson deixou o tempo passar, cometeu precisamente os mesmos erros que o seu mentor ao não ter lutado logo pela  pessoa que amava. Agora, espero sinceramente que ele fique de mãos a abanar. Ok, vocês já perceberam que eu sou Team Matthew 😀

Grey-s-Anatomy-7x18-Song-Beneath-The-Song-Screencaps-greys-anatomy-20666359-1280-720

8. Gregory House (House M.D.): Outro grande actor e personagem brilhante, mas que me tira completamente do sério. Foi o primeiro personagem a fazê-lo e com toda a força. Escusado será falar na genialidade dele, o homem tem tanto de génio como de arrogante, bem como de perfeito imbecil como pessoa. É outro manipulador que tudo faz a seu bel-prazer. Não merecia o amigo que tinha, não mereceu a Cuddy. É o tipo de pessoa que merecia morrer sozinha. Isto pode parecer duro, mas não acho que House merecesse melhor. Então quando ele espetou o carro pela casa da Cuddy dentro só me apetecia esganar-lhe o pescoço. Ainda assim, um personagem genial.

dr-house-92047

9. Blair Waldorf (Gossip Girl): Não é tão irritante como a Marissa, mas também tive de a aturar mais tempo, por outro lado. Não acho piada nenhuma àquela obsessãozinha que ela tinha pelos esquemas, a importância que dá à aparência, ao estatuto social e à popularidade… Para mim, a Blair pouco mais é do que uma menina mimada. E depois aquelas sacanices entre ela e a Serena durante metade do tempo… Não que eu seja grande fã da Serena, que também não sou, ela é outra que me chateia bastante, mas a Blair conseguia descer muito baixo.

1x09 Blair Waldorf Must Pie 2

10. Piper Chapman (Orange Is the New Black): Termino com a Piper. Durante quase toda a temporada andei a cismar que a rapariga se chamava Tracy, mas depois apercebi-me que afinal lhe andava a chamar o nome errado há tempos! 😛 A Piper é outra que não sabe o que quer. Ama o Larry, mas também ama a Alex. Ama a Alex, mas odeia-a e responsabiliza-a de asneiras que ela própria cometeu. A Alex não é nenhuma santinha, mas a Piper que também não se arme em anjinho. E lá está, é como diz a Alex, a Piper não sabe estar sozinha, isso é um bocado frustrante. Além disso acho-a uma personagem desinteressante, em especial para protagonista. Mas tenho uma coisa a agradecer-lhe, o facto de ter limpo o sebo à Pennsatucky. Foi totalmente serviço público. Não me acredito muito que a tipa tenha morrido, mas assim é capaz de parar de chatear por uns tempos.

piper_chapman

E quanto a vocês, quais são os vossos odiozinhos de estimação? 😛

Diana Sampaio.