Classificação

6
Interpretação
4
Argumento
5
Realização
5.5
Banda Sonora

[Contém spoilers]

Run, Mr. Allen, Run

Apesar de aparentemente Barry ter conseguido parar o plano de DeVoe, a verdade é que o declínio na inteligência deve ter afetado previamente os escritores da série, que neste season finale nos entregam a pior conclusão de uma temporada desde o início da série, para além de confirmarem sem dúvida que a 4.ª temporada de The Flash é a mais fraca até à data.

Para além da maioria das narrativas terem sido desperdiçadas, o episódio termina sem nos proporcionar quase nenhumas cenas marcantes.

Destaca-se a emotiva cena em que Wells sacrifica a réstia da sua inteligência para ajudar a Team Flash, que em conjunto com os últimos momentos partilhados com Cisco foram bastante fortes. Estas cenas entre as duas personagens cimentam assim uma excelente relação de amizade que floresceu ainda mais nesta temporada, sendo sem dúvida um dos seus maiores pontos positivos.

The Thinker acabou por ser um vilão vazio com motivações fracas e um plano sem pés nem cabeça. Apesar de conseguirmos achar uma utilidade para a maioria dos poderes que DeVoe “sugou” dos bus meta, não só continua impercetível o porquê de ele precisar dos poderes de Hazard, Weeper e Black Bison, como nunca chegámos a compreender realmente como conseguiu que aquelas pessoas desenvolvessem especificamente aqueles poderes. A sua derrota foi demasiado fácil e apesar de, até ao final, ele afirmar que já sabia que tudo ia acontecer não serviu de nada para lhe dar credibilidade.

A ideia de colocar a batalha final dentro da mente de DeVoe teve algum mérito e até trouxe algumas cenas impressionantes, mas também esta situação acabou por sair pouco convincente. Pontos positivos: deu utilidade aos estranhos poderes da Cecile grávida, resolveu bem a forma de regresso de Ralph e entregou-nos uma cena à Matrix com vários DeVoes, em vez de Mr. Smiths, a perseguirem Barry e Ralph. O problema foi que, para a batalha final, The Thinker quase não usou nenhum dos seus poderes, o poder de controlo da gravidade foi distorcido de tal maneira que já não se distinguia do poder de telecinesia e o pior dos aspetos é que não se percebe como estando The Thinker dentro da mente dele, sendo um génio e ainda para mais um telepata, como é que não arrasou por completo os seus adversários? Qualquer pensamento dele poderia tornar-se realidade!

Outra pergunta que podemos fazer é: um satélite com a massa aumentada a ponto de provocar um evento de extinção é uma ameaça com que até o Superman teria dificuldades em lidar; conseguiria mesmo Flash parar o satélite apenas com um murro (mesmo tendo tido a ajuda de Nora)? E, de qualquer maneira, poderiam tê-lo posto a ganhar impulso para parar o satélite de forma mais impressionante, como a correr à volta do mundo ou algo do género. Desta forma, este evento de uma magnitude tão grande passou quase ao lado.

A ajuda de Marlize fez sentido e já era esperada, mas o ter ajudado no final não a iliba de todos os crimes e a cumplicidade nos assassinatos de antes e, como tal, não merecia sair em liberdade e com as contas todas saldadas. A fácil resolução do problema de Wells também era desnecessária e poderia ter sido aproveitado um cliffhanger dessa situação para ser resolvido na próxima temporada.

Isto leva-nos a outro possível problema que é o das várias versões de Harrison Wells. Depois de parecer que tínhamos parado e fixado com o Wells da Terra-2, eis que ele decide (mais uma vez) ir-se embora. Será provisório? Será que na 5.ª temporada teremos mais uma versão diferente de Wells? O que começou por ser algo engraçado é agora repetitivo e aborrecido, parecendo apenas uma desculpa para Tom Cavanagh poder interpretar vários papéis diferentes. No entanto, para nós público, isso só nos impede de ter uma personagem que vá evoluindo e com que nos preocupemos.

Muita gente pôs a hipótese de que Ralph ainda estaria vivo dentro da mente de DeVoe e que voltaria no season finale, hipótese essa que se provou correta. Porém ficam algumas dúvidas para a próxima temporada: irá o Elongated Man continuar a fazer parte da Team Flash? E terá Ralph ficado com os poderes de todos os outros bus metas?

Por outro lado, uma teoria que não se concretizou foi a de a filha de Cecile ser a rapariga mistério, o que neste caso vem levantar a pergunta do porquê de tanto tempo ter sido dado a Cecile e se haverá seguimento nos poderes misteriosos desencadeados pela gravidez. Irá o novo elemento da família West ter algum papel relevante no futuro?

Numa temporada que começou de forma razoável, o desperdício de muitos enredos, os excessivos episódios fillers e principalmente uma história principal pouco convincente com um vilão vazio e esquecível tudo junto são responsáveis pela temporada mais fraca de The Flash.

O que não quer dizer que não haja razões para estarmos entusiasmados pela 5.ª temporada. A rapariga mistério tem-nos aguçado a curiosidade durante toda esta temporada e finalmente foi revelado que o seu nome é Nora (tal como a mãe de Barry) West-Allen e que ela é a filha de Barry e Iris. Neste ponto a dúvida é de quem será introduzido no Arrowverse: Impulse, os Tornado Twins ou uma versão completamente nova e original? Outra narrativa que nos tem deixado muito ansiosos para ver desenrolar é a de Killer Frost e a porta que poderá abrir para novos meta-humanos. Quem será afinal Thomas? O pai de Caitlin, o irmão, Thomas Wayne? Seja como for, o nosso desejo é que, para a próxima temporada, The Flash seja mais focada e tenha uma escrita menos desleixada e apressada. Vemo-nos de novo em outubro e, até lá, boas corridas!

Classificação final da 4.ª temporada: 6,8

Emanuel Candeias