Classificação

7
Interpretação
6
Argumento
6.5
Realização
7
Banda Sonora

Depois da II Guerra Mundial, há alguém que se importa com a moda e em como restaurar Paris como a capital da moda do mundo inteiro. Essa é a missão de Paul Sabine (Richard Coyle) em The Collection, esta nova série da Amazon. Mas ele não consegue fazê-lo sozinho, precisa da ajuda do seu irmão Claude (Tom Riley), um grande estilista com um talento incrível que não se importa assim tanto com o trabalho e prefere viver a sua vida sem que ninguém o chateie.

No entanto, um grande acordo aproxima-se. Jules Trouvier (James Cosmo) quer investir nas roupas de Sabine de modo a que sejam as melhores do mundo, puxando a moda de Paris uma vez mais para as luzes da ribalta. Paul encontra-se com um dilema, uma vez que o seu desastrado irmão não quer saber de acordo nenhum e prefere ficar no seu canto. Claude é um rapaz iludido e apaixonado por um outro homem, homem esse que o espanca e o assalta na própria casa. Mais tarde chega-se à conclusão que isso tudo foi um plano de Paul, de modo a abrir os olhos de Claude (pelo menos é o que dá a entender, uma vez que este primeiro episódio foi um pouco confuso). Mas com isto tudo, Paul ainda manda matar esse homem por quem Claude estava apaixonado. Porquê? Não percebi bem. Para esconder o rasto? Talvez. Mas não lhe tinha Paul mandado espancar e roubar o irmão? É confuso, eu sei, e é um dos pontos negativos que tenho a sublinhar deste episódio.

Fora o drama dos irmãos Sabine, conhecemos um jovem americano fotógrafo chamado Billy Novak (Max Deacon) que vai fotografar a empresa Sabine e onde as roupas são feitas. Isto tudo para uma entrevista mal intencionada para o jornal, não que Billy a queira fazer, mas sim porque é o seu trabalho. Lá, ele cruza-se com a jovem costureira Nina (Jenna Thiam). Nina é filha da costureira chefe e encontra-se de momento com bastantes problemas que não consegui compreender bem. Ela tentou suicidar-se e está sempre triste e deprimida. Quer mudar-se para Londres, mas, após conhecer Billy e este a obrigar a vestir um dos prestigiados vestidos de Sabine fazendo-lhe uma sessão fotográfica, muda de ideias. Gostei imenso deste casal e aposto que ainda vai haver muita coisa a desenrolar-se entre eles.

Fora estes personagens principais, ainda há outros, mas se começar a falar deles nunca mais sairia daqui. Para um primeiro episódio sobre moda, alta costura, anos 40 e Paris, estava à espera de mais. Pensei que este episódio fosse mostrar belíssimos vestidos e modelos para cativar o público, mas este focou-se mais em dramas pessoais que, na minha opinião, poderiam ter sido desenvolvidos no decorrer dos próximos episódios. O tema principal, a moda, devia ter sido o grande foco deste primeiro episódio e foi quase inexistente. As confusões e intrigas entre personagens são confusas e não consegui compreender exatamente quem fez o quê e o que se passou para as personagens chegarem àquele estado. Claro que isso deve ser desenvolvido nos próximos episódios, mas estava à espera de um episódio mais suave e mais visual (com vestidos, desfiles) para que captasse mais a atenção.

Cristiana Silva