Classificação

8.5
8.5
8
7.8

Este artigo contém spoilers!

A guerra chegou e Diyoza quer Octavia morta para deixar as pessoas entrar no vale. Clarke é completamente a favor dessa situação, uma vez que Octavia levou Madi para o meio da guerra. Monty e, claro, Bellamy não querem seguir por esses moldes. A ideia passa então por usar o braço direito de Octavia numa armadilha. Indra também se junta ao plano e o grupo leva Cooper a ser infetada, morrendo com monstros a explodirem na barriga. Apesar de tentarem fazer parecer que foi um acidente, Octavia percebe que tudo foi uma armadilha e ordena que capturem Clarke com base na acusação por homicídio. Clarke é condenada à morte. Bellamy tenta dissuadir a irmã, mas esta não cede. Então, Bellamy engana-a e consegue dar-lhe veneno, fazendo com que esta perca os sentidos. Esta cena é francamente comovente.

No vale, Diyoza rejeita o pedido de Murphy, dizendo que não lhe importa o seu soldado e que não cede a chantagens. Murphy fica estupefacto, mas, após isso, usa-o a seu favor, contando ao soldado e fazendo um acordo com ele. Juntos, vão até Diyoza para a destruir, passando a ideia de que capturou os dois jovens e os levou de volta.

Raven tenta ajudar Abby, mas quando percebe que ela está a ser manipulada pelas drogas que Diyoza lhe oferece, entra em conflito com a mesma e as coisas não lhe correm bem.

Diyoza e Kane têm uma conversa interessante sobre o que veem para aquele lugar no futuro. Falam de um mundo civilizado e utópico. Diyoza revela-lhe que está grávida há mais de cem anos!!! Mas, segundo Abby, a criança está de perfeita saúde, do mal o menos! Diyoza fala de como Octavia é uma ditadora e Kane pergunta-lhe se ela também não o será, obrigando a uma reflexão bastante interessante da protagonista que, confesso, por vezes nos faz querer torcer por ela.

Bom, depois de um começo um pouco morno, a série está a embarcar para uma fase de mais ritmo e ideias. O que acontecerá com Clarke é a grande questão do momento, mas não deixo de querer ver nascer uma criança com mais de cem anos. A verdade é que muitas surpresas ainda virão e The 100 está para ficar!

Carlos Real