Continuamos a dar a conhecer curiosidades sobre as tuas séries favoritas e, desta vez, decidimos partilhar algumas sobre a série de sucesso espanhola de que todos falam, La Casa de Papel. Vamos a isto? [Poderá conter spoilers].

1 – La Casa de Papel podia ter tido um nome bem diferente, Los Desahuciados. Era o título que estaria pensado para a mesma e, no seu trama, todos os personagens estariam com uma doença terminal, o que os uniria para o maior assalto da história.

2 – O episódio piloto deu muito trabalho, quase tanto como assaltar a Casa da Moeda. Isto porque foi necessário realizar mais de 50 versões do episódio, tudo isto para que nada falhasse e todos os detalhes fizessem sentido para cativar o espectador, ficando completamente perfeito. Quanto à série, ‘bastaram’ 8 meses para que a mesma estivesse concluída.

3 – Ainda falando em episódios, quando, no primeiro, Tóquio é recrutada pelo Professor, apenas presenteamos uma cena de breves segundos. Contudo, a cena demorou mais de 5 horas a ser filmada, isto porque os produtores queriam atingir a perfeição e profundidade da mesma.

4 – Para terminar a linha dos episódios, a série não foi produzida pela Netflix, esta apenas adquiriu os direitos da mesma. A produção original esteve a cargo da Antena 3, uma emissora espanhola. Já no número de episódios também existiram divergências. No fundo, todos veem os mesmos episódios, mas em quantidades diferentes. Enquanto que no canal original a série foi emitida em duas partes (entre maio e junho e entre outubro e novembro), num total de 15 episódios de 70 minutos; na Netflix, foi também ela partida em duas, sendo que uma delas chegou apenas este mês, totalizando 22 episódios de cerca de 45 minutos.Toquio

5 – Voltando a Tóquio, o visual da personagem foi inspirado em Mathilda, personagem de Natalie Portman no filme francês de Luc Besson, Léon.

6 – Ainda sobre os personagens, apesar de não ser bem explícito na série, Berlim e o Professor são irmãos e tal ideia surgiu dos próprios atores. Outro facto curioso é a particularidade de o Professor estar sempre com um “tique” nos óculos, algo que lhe foi sugerido pelos argumentistas e que o ator aprumou ao máximo, uma vez que considera ser um dos melhores projetos em que já se envolveu e queria algo carismático associado a ele. Já o lápis que a Raquel tanto usa no seu cabelo, não conseguimos descobrir se é ‘defeito ou feitio’, digamos.

7 – Relativamente ao cenário da série, sabias que A Casa da Moeda Espanhola que aparece na série é na verdade o Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC)? Isto porque a Casa da Moeda não permitiu as filmagens da série. Além disso, todas as notas que se veem na série foram impressas pelo jornal espanhol ABC em papel de jornal, fazendo assim com que pareçam papel de notas.Conselho Superior de Investigações Científicas

8 – Sabias que, na cena quando  os assaltantes saem da Casa da Moeda e abrem fogo sob os polícias, os vidros que se veem a cair dos carros são, na verdade, nada mais nada menos que cubos de açúcar a simular estilhaços. Quanto às armas usadas, as mesmas disparam apenas ar comprimido e não munições. Ainda assim, quem pressiona o gatilho são duplos e não os próprios atores, pelo menos, nesta cena.

9 – Ainda falando em cenário, Sabias que La Casa de Papel e a série Vis a Vis partilharam os mesmos cenários? A prisão do Cru del Sur é na verdade o cenário do interior da suposta Casa da Moeda. Apesar de ser um cenário completamente novo, consta que é possível reconhecer algumas das estruturas ou salas que foram usadas na série.

10 –  Esta é claramente uma das curiosidades mais óbvias: Berlim, Tóquio, Denver, Nairobi, Helsínquia, Oslo, Moscovo e Rio são nomes de cidades usadas pelos assaltantes para manter ocultas as suas identidades perante as autoridades. Contudo, e além destes nomes, também o bar onde decorrem muitas das cenas tem o nome de uma cidade, Hanói. A estes juntam-se ainda dois dos planos dos assaltantes, Chernobil e Valência, ou até mesmo a síndrome de Estocolmo. Mas se te dissermos que na primeira versão da história, Oslo, Nairobi e Moscovo iriam chamar-se Valência, Chernobil e Camarões, mudaria algumas coisa?

11 – Falando em banda sonora, era do teu conhecimento que o tema Bella Ciao foi um símbolo da resistência italiana contra o fasciBella Ciaosmo durante a Segunda Guerra Mundial? Diz-se que surgiu ainda no século XIX e que era cantado por mulheres, trabalhadoras sazonais, que se deslocavam das aldeias para ir trabalhar para o campo. Ainda sobre a banda sonora – que também não passou despercebida, pelo menos aos portugueses – o 5.º episódio começa com um fado português, “Fado Boémio”, cantado por Piedade Fernandes.

12 – A equipa de produção e realização da série queria tanto intervir no projeto que dois dos realizadores da série apareceram nos últimos episódios. Alejandro Bazzano deu vida ao médico sérvio contratado pelo Professor, já Daniel Higueras apareceu numa das lojas onde Raquel vai pedir as filmagens.

13 –  Para terminar, e em termos de audiência, a série estreou em solo espanhol com cerca de 5 milhões de telespectadores. Já o seu final foi visto por cerca de 2 milhões. Contudo, o sucesso não se ficou apenas por Espanha, países como Portugal, Brasil, França e Itália cederam aos planos e encantos do professor e companhia, tornando La Casa de Papel uma das séries mais faladas dos últimos tempos, levando mesmo a trends mundiais nas redes sociais, sendo que os perfis dos atores aumentaram aos milhares os seus seguidores. Tudo isto, além de todo o trabalho do elenco e equipa da série, foi fruto dos direitos adquiridos pela Netflix, uma vez que a febre da série é algo recente, tendo a mesma estreado no seu país de origem em maio do ano passado.