É sabido que a representação é um trabalho exigente que, em alguns casos, exige um grande investimento, quer em termos físicos quer em termos emocionais. Assim sendo, desta vez decidimos trazer até vós algumas curiosidades sobre atores e atrizes que foram ‘mais longe’ pelos seus papéis, mostrando todo o empenho que dedicam aos personagens que interpretam e os sacrifícios a que foram sujeitos.

.

JJ in peril - 913

A. J. Cook em Criminal Minds: O 200.º episódio foi uma verdadeira aventura para JJ, mas também o foi para a atriz que lhe dá vida. Na história, a personagem foi capturada por um assassino e sujeita a afogamento simulado, uma técnica de tortura. Os showrunners da série queriam contratar uma dupla para interpretar as partes da tortura em si, mas A. J. quis fazer tudo. No entanto, a atriz não estava preparada para a brutalidade das cenas e os efeitos que vemos da personagem a chorar são reais. O realizador deu-lhe a oportunidade de parar, mas ela não aceitou e acabou por sofrer alguns danos nos ouvidos.

Into the Badlands 1
Daniel Wu em Into the Bandlands: Um salto de mais de 9 metros numa acrobacia resultou numa queda feia, apesar dos cabos de proteção que o ator usava. Tal resultou numa ida ao quiroprata para corrigir problemas no pescoço, mas o ator revelou que se os seus instintos não tivessem funcionado na altura certa poderia ter-se magoado seriamente.

dean-norris

Dean Norris em Breaking Bad: Com o seu personagem, Hank Schrader, deprimido e confinado a uma cama durante as temporadas 3 e 4 depois de ter sido baleado, o ator começou a deixar-se afetar pela situação e descarregava as suas frustrações em Betsy Brandt, que dava vida à sua mulher na série. “Foi difícil porque me afetou a um nível pessoal. […] Houve alturas em que me passava com a Betsy. Não era realmente maldade, mas […] Estava constantemente num humor lixado. Toda a 4.ª temporada não foi agradável para mim […]”, acabou o ator por confessar.

the-handmaids-tale

Elisabeth Moss em The Handmaid’s Tale: Na cena do último episódio da 1.ª temporada da série, Offred vê a filha, mas não consegue chegar até ela. Numa cena emocionalmente complicada para a personagem, Elisabeth quis dar tudo ao filmá-la, o que a deixou pisada logo ao primeiro take, enquanto se atirava de um lado para o outro dentro do carro, numa tentativa para conseguir sair. Quando terminou o take abriu a porta e não se conseguia mexer, enquanto tentava recuperar o controlo sobre a sua respiração. E disse para ela mesma que era apenas o primeiro take e que ainda tinha que fazer aquilo muitas mais vezes. “Fisicamente, tive de dar tudo o que tinha, uma vez que ela [Offred] simplesmente esqueceria a sua própria segurança na totalidade. […] Então fiz isso e é claro que acabei com várias pisaduras e mal conseguia andar no dia seguinte”, revelou a atriz ao The Hollywood Reporter.

Ian-Beattie

Ian Beattie em Game of Thrones: A forma como Meryn Trant morreu não foi nada pacífica, mas também foi complicada para o ator, que teve de usar próteses em ambos os olhos. “Completamente cego” durante várias horas, confessa que “não ser capaz de ver ajudou com a vulnerabilidade da personagem naquele momento”. “Sob muitas formas foi um dia surreal. Foi muito técnico”, mas tinha ensaiado com Maisie Williams e por isso confessou que ambos estavam preparados para filmar a cena.

jamie dornan

Jamie Dornan em The Fall: Nesta série, o ator dá vida a um assassino de mulheres, por isso, para se preparar para o papel, Jamie decidiu seguir uma mulher na rua para tentar encarar as coisas da perspetiva do seu personagem. “Segui uma mulher à saída do comboio, um dia, para ver qual era a sensação de perseguir alguém daquela forma. Foi excitante, mas de uma forma realmente ‘depravada’ porque, obviamente, nunca fiz nada disso. Foi intrigante e interessante entrar nesse processo do ‘para que é que a estás a seguir’ ou ‘o que é que estás a tentar descobrir’?”.

nicole-kidman

Nicole Kidman em Big Little Lies: Para dar vida a Celeste Wright, uma vítima de violência doméstica, Nicole acabou também com umas quantas marcas físicas resultantes da filmagem das cenas em que a sua personagem era atirada contra as paredes e para o chão. “Depois de filmarmos algumas cenas mesmo, mesmo violentas, eu própria tinha muitas dores. Não era uma boa sensação […] Mas há mulheres que passam por isto […] e eu queria que aquelas cenas fossem reais, por isso era o que requeriam – um elemento de violência”, confessou também em entrevista.
static1.squarespace.com
Pilou Asbæk em Game of Thrones: É sabido que a série da HBO tem a sua dose de violência e de cenas exigentes, por isso não é surpreendente ver mais do que um elemento do elenco a integrar esta lista. À semelhança do que aconteceu com A. J. em Criminal Minds, também Pilou teve de lidar com cenas de tortura – embora um tipo diferente – que envolviam água. “Quando estás debaixo de água e há um tipo a empurrar-te para baixo e está muito, muito frio, é um daqueles desafios que tens de aceitar como ator. É o que é.”
.

Sam Heughan em Outlander: O esforço de Sam para se preparar para o seu papel não teve nada a ver com tortura, mas sim com um esforço muito grande de preparação física para o deixar completamente em forma. Jamie é “um homem de exteriores e um guerreiro” e Sam certificou-se que viria a parecer-se “com alguém que soubesse tomar conta dele próprio. Assim sendo, passou seis semanas em Londres com um treinador a fazer exercícios específicos para atingir o físico esperado.

sarah_paulson

Sarah Paulson em American Crime Story: People v. O.J. Simpson: Se bem se recordam da série, a personagem de Sarah, Marcia Clark, estava constantemente a fumar. Por coincidência, na mesma altura, a atriz estava a gravar American Horror Story, onde a sua personagem também fumava. Assim sendo, Paulson acabou por apanhar também o hábito fora do ecrã. “Quando comecei, tossia muito. […] Eventualmente, estava do género… estava preparada para um cigarro.”, admitiu numa entrevista.