Bem-vindos a mais uma das nossas rubricas de segunda-feira. Desta vez damo-vos a conhecer um pouco do percurso e carreira da atriz americana Laverne Cox.

Nascida no estado norte-americano do Alabama, Cox estudou artes e dança antes de finalmente se virar para uma carreira na representação. Conhecida por ser uma grande defensora dos direitos LGBT, especialmente das causas trans, Cox foi a primeira pessoa transgénero a ser nomeada para os Emmy Awards numa categoria de representação, pelo seu papel em Orange Is The New Black, da Netflix.

Os seus primeiros créditos na representação acontecem no ano 2000, na curta-metragem Betty Anderson.

Um pouco mais tarde nessa década, aparece em episódios de Law & Order, Law & Order: Special Victims Unit e Bored to Death, e nos filmes Uncle Stephanie e Bronx Paradise.

transform-me-massive

Em 2008 entrou na 1.ª temporada do concurso da VH1, I Want to Work for Diddy. Posteriormente à sua participação nesse concurso, após proposta da VH1, Cox desenvolveu, produziu e foi apresentadora do programa makeover TRANSform Me. Fun fact: Outra das apresentadoras deste programa era Jaime Clayton, que também se viria a juntar a uma série da Netflix, Sense8.

Em 2011, entra no filme Musical Chairs e em Carla, que conta a história de uma mulher transgénero cuja família tem dificuldades em aceitar a sua transição. Aí ela interpreta Cinnamon, melhor amiga da personagem principal.

8cb250c0df26903b3ff99073570bb028c3529aed_hq

Mas é em 2013 que Laverne Cox consegue o papel que lhe dá maior visibilidade no mundo do entretenimento, ao juntar-se ao elenco da série da Netflix, Orange Is The New Black. Na série, que segue as vidas de várias prisioneiras da Penitenciária de Litchfield, Cox representa a personagem transgénero Sophia Burset, que foi presa por fraude de cartões de crédito.

“Sophia é uma personagem multi-dimensional com a qual a audiência cria uma grande empatia. De repente temos as pessoas a empatizar com uma pessoa trans real. E para as pessoas trans por aí fora, que precisam de ver representatividade de pessoas que são como elas e das suas experiências, é aí que [a missão] se torna realmente importante.” Foi assim que Cox falou da sua personagem no ano de lançamento de Orange Is The New Black, acrescentando ainda que a série proporciona uma plataforma para falar dos direitos da comunidade trans, ao recriar muitas das situações por que estes passam.

laverne cox mindy project

Nas intermitências da sua participação em Orange Is the New Black, Cox vai arranjando tempo para entrar em outros projetos. Em 2014 entrou num episódio da série teen Faking It e num outro de Girlfriend’s Guide to Divorce, e nos anos seguintes ainda nos filmes Grandma e Freak Show. Cox já entrou também em três episódios de The Mindy Project, onde dá vida à prima de Tamra, Sheena.

katherine-heigl-laverne-cox-doubt1

Em 2017, e durante a sua ausência de Orange is The New Black, Cox junta-se a Katherine Heigl na série Doubt, sobre uma advogada de sucesso que se envolve num caso romântico com um cliente que pode ou não ser o culpado de um crime violento. A série  durou apenas 13 episódios, tendo sido cancelada pela CBS após a exibição do segundo, mas valeu a Cox uma distinção por ser a primeira pessoa transgénero no elenco regular de uma série de um canal de sinal aberto nos EUA.

Ainda este mês, podemos voltar a vê-la em Orange Is The New Black, na 6.ª temporada da série, que estreou dia 27.

Obrigada por nos terem acompanhado e até à próxima semana. Até lá, não deixem de seguir todas as novidades no nosso site!