Classificação

8.5
Interpretação
8.1
Argumento
7.9
Realização
8
Banda Sonora

[Contém spoilers]

Green Arrow is going national

Apesar de um início duvidoso e uma jornada meia aos solavancos até depois da midseason, a verdade é que desde que Arrow regressou após a pequena pausa em fevereiro, que tem ganho impulso de semana para semana e tem construindo em Diaz um vilão sólido e original. No seu penúltimo episódio, se o rumo se mantiver, a temporada prepara-se para encerrar com uma batalha épica e um arco que poderá ao fim e ao cabo deixar boas lembranças aos fãs.

O abrir das portas à vida pessoal dos nossos heróis no início do episódio foi uma boa forma de nos descontrair e fazer com que o ataque de Diaz se sentisse como um balde de água fria.

“Cool thing about sound waves? They bounce”

No entanto, o lado positivo do ataque foi o reunir, nem que seja temporário, de todos os elementos da Team Arrow, que, se querem terminar de vez com Ricardo Diaz, vão mesmo ter que unir esforços. Para além da equipa, a ajuda de Lyla, da ARGUS e, claro, do nosso gansgter favorito, Anatoly, também se revelou indispensável. Anatoly é uma peça chave neste contra-ataque para recuperar Star City. Graças a ele não só quase conseguiram emboscar Diaz, como Anatoly ainda foi responsável por levar Diaz a virar-se de vez contra os outros elementos do Quadrant.

Quadrant, para um grupo tão secreto e poderoso de criminosos, em certa parte revelou-se uma desilusão. Porém, se virmos por outro ponto de vista, o que a falta de exposição dos membros do Quadrant também mostra é que o carisma de The Dragon é tão grande que ele consome todas as outras “cabeças da serpente” até a dele ser a única a restar e ele ser a pessoa mais poderosa na sala, sem sombra de dúvidas; ou seja, pontos negativos para Quadrant, mas pontos positivos para Diaz.

Enquanto Oliver e Felicity revelaram alguns problemas na coordenação como casal e como equipa a trabalhar no campo, já Lyla e Diggle foram um estrondo bombástico. Numa dança de tiros e pontapés a cobrirem as costas um do outro, estes dois revelam neste episódio serem o “ultimate badass couple”!

Onde anda a agente Watson, perguntávamo-nos nós? Como é que uma personagem que ao início parecia tão importante desaparece repentinamente? Afinal fazia tudo parte do plano. “What’s the second thing?”

Mantendo a tradição viva, pela 6.ª temporada consecutiva, o título do penúltimo episódio da temporada continua a ser em referência a uma música de Bruce Springsteen.

O episódio peca apenas pela sobre-exposição das cenas de ação, deixando o desenrolar da história um pouco para segundo plano. Não deixa, no entanto, de ser um bom episódio, que mantém o espírito vivo para o grande season finale.

A luta pelo controlo da cidade termina em “Life Sentence”. Irá Diaz virar o incontestável dono da cidade? Ou conseguirá a Team Arrow salvar Star City? Até lá, salvem as vossas cidades!

Emanuel Candeias