Classificação

8
Interpretação
8
Argumento
8
Realização
7
Banda Sonora

A Very English Scandal é uma série assinada por Russell T Davies com base no livro de John Preston inspirado no Thorpe affair, um caso verídico que abalou a política britânica nos anos 70.

Quem conheça o trabalho de T Davies, mais especificamente, conhece também um pouco do homem e da sua maneira de ver o mundo e agir sobre ele e esta série é mais um desses casos gritantes.

Hugh Grant é Jeremy Thorpe, um político em ascensão que se vê a braços com um possível escândalo vindo diretamente do seu passado e que pode pôr em risco todos os objetivos que tem para si e para a sua carreira. Um político homossexual hoje em dia é já bastante normal, mas nos anos 70 a situação era bem diferente. A história é-nos contada em diferentes alturas, ao mesmo tempo que é contada a Peter Bessell (Alex Jennings), amigo, confidente e pessoa capaz de resolver muito mais do que problemas políticos.

Norman Scott (Ben Whishaw) é-nos apresentado desde o início como um rapaz simples, de origens humildes e que tem problemas psiquiátricos diagnosticados que a falta de meios piora sem o tratamento adequado. E de um ser frágil tão à mercê de um grande senhor, que o poderá ajudar de tantas formas, nasce um grande interesse, uma luxúria de poder ter o simples rapaz. Mas interesses vão e vêm, dissipam-se, outras pessoas aparecem e é nesse momento de afastamento que a fragilidade retoma, a insegurança junta-se com a revolta e aquilo que começa como uma bela história de amor dá uma volta para um problema sério e de contornos negros.

Este primeiro episódio deu-nos o mote para uma grande história – embora em apenas três episódios – num registo ritmado pelos acontecimentos e que tem a capacidade de nos prender pela imprevisibilidade de como o próximo passo será dado. É um episódio pautado por muitos toques de humor bem ao estilo inglês, como o próprio nome nos sugeria, sem deixar de nos envolver numa trama tão densa e brusca.

Muita história ainda nos espera nos últimos dois episódios, mas certamente o nível manter-se-á igual ao deste primeiro.

Júlia Pinheiro