Como ano novo não é só sinónimo de resoluções sobre idas diárias ao ginásio ou implementações de dietas que nunca se traduzem em realidades, voltamos mais uma vez a fazer aquilo que não custa: pedir desejos.

A coisa até que não nos tem saído muito mal. O ano passado, vários dos nossos 30 desejos para 2016 acabaram por se realizar: O Jon Snow e o Daryl Dixon continuam vivos, o Negan bateu (pun intended) todas as expectativas, Sense8 regressou com um estrondoso episódio especial, Orange is The New Black voltou ao seu nível habitual na 4.ª temporada, How to Get Away With Murder continua surpreendente, a Comic Con Portugal 2016 superou imenso a versão do ano anterior, com grandes convidados e mais canais de TV envolvidos, e a nossa Tatiana Maslany ganhou o Emmy. Enfim, ainda que haja muito que não se tenha realizado, não nos podemos queixar e olhar para o copo meio vazio quando está meio cheio.

Ano novo, desejos novos. Deixamo-vos então a lista dos desejos da equipa do Séries da TV para 2017:

1. Que Grimm tenha um final decente. Com a última temporada reduzida a metade dos episódios temos o pressentimento que MUITA coisa vai ficar por explicar. Adoraríamos que fosse um bom final e que não deixasse nada pendente.

2. Que The Walking Dead melhore e levante as críticas negativas em que anda afundada. Já foi uma das melhores séries do mundo e custa-nos ver o seu declínio quando sabemos o potencial que pode ter.

3. Game of Thrones vai entrar na reta final que é crucial para a série realmente ficar na história como uma das melhores de sempre. Que seja surpreendente até ao último segundo e que acabe com um estrondo!

4. Que a história da Evil Queen em Once Upon a Time seja mais bem aproveitada na segunda metade desta temporada e que Regina e ela tenham um confronto épico, mas que não se fique por aqui, porque, afinal, elas são uma só e uma não devia poder existir sem a outra. Além disso, Zelena devia ter mais tempo de ecrã. É uma das personagens mais cativantes da série e evoluiu imenso, por isso era óptimo ver o reconhecimento merecido ser-lhe dado.

5. Que a RTP1 continue a apostar na produção de séries nacionais de qualidade como fez este ano, evidenciando o potencial criativo e performativo que há no nosso país!

6. Que a RTP2 continue a dar a conhecer séries europeias, mas mais importante: que traga rapidamente a nova (e última) temporada de Un Village Français!

7. Que The Flash, Arrow e Supergirl mudem completamente o estado em que estão e voltem a ser séries cativantes!

8. Que os rumores do possível regresso de Hannibal sejam verdade. Adoraríamos ver a versão d’ O Silêncio dos Inocentes na série!

9. Que a Netflix volte atrás na sua decisão de cancelar Marco Polo, uma vez que é uma série com imenso potencial e com uma qualidade maior do que muitas que andam por aí.

10. Que Sherlock corresponda às expectativas, uma vez que a série tem sido brilhante, com um grande elenco e, após uma pausa de 3 anos, os fãs merecem que a qualidade se mantenha!

11. Que Sense8 regresse com uma 2.ª temporada tão boa ou melhor do que a primeira, ao nível deste episódio especial de Natal que nos inundou de nostalgia e emoção.

12. Que Orphan Black tenha uma última temporada estrondosa, tão boa quanto a interpretação de Tatiana Maslany, e nos deixe a chorar baba e ranho de saudade.

13. Que os criadores e argumentistas de Stranger Things não se entusiasmem demais com o sucesso e estraguem tudo na 2.ª temporada. Esperamos que esta traga ainda mais surpresas e que seja tão boa ou melhor do que a primeira.

14. Este desejo vem repetido do ano passado, mas continuamos a pedi-lo (e de joelhos!) Deixem de fazer reboots e remakes de séries/filmes antigos. Já chega! Sejam originais ou então mudem de profissão.

15. Que a nova temporada de American Crime Story seja tão boa ou ainda melhor que a primeira e nos traga novamente interpretações soberbas!

16. Que os regressos de 24: Legacy e Prison Break consigam manter a boa memória que os fãs das séries originais ainda têm delas e que arrasem, pela positiva. Livrai-nos do mal que aconteceu com Heroes: Reborn!

17. Que a série brasileira da Netflix 3% seja renovada para uma 2.ª temporada. É uma série que com pouco orçamento nos trouxe um produto muito bom e que, com um pouco mais de trabalho, poderá vir a ter ainda mais potencial.

18.  Que 2017 traga mais séries de mistério/drama ao estilo de The OA, Westworld, The Night OfThe Leftovers.

19. Que The Defenders seja uma sensação tal como foram os The Avengers na altura em que saiu o filme; e que façam finalmente uma aparição dos heróis das séries Marvel/Netflix nos filmes Marvel ou em Agents of SHIELD.

20. Que a 10.ª temporada de Doctor Who, e a última de Steven Moffat como showrunner, seja épica e um pico nas séries de ficção científica.

21. Que a Netflix Portuguesa continue a reforçar o seu leque, continuando a apostar em episódios semanais de séries recém estreadas nos EUA.

22. Que Legion não desiluda e consiga fazer jus ao universo Marvel.

23. Que, apesar dos acontecimentos trágicos em How To Get Away With Murder, a série consiga continuar a fazer parar o coração dos espectadores.

24. Que o spin-off The Mayans MC venha a realizar-se e a ser uma série digna da “insígnia” e que continue o legado de Sons of Anarchy.

25. Que Kiefer Sutherland e Maggie Q contracenem finalmente em Designated Survivor;

26. Não podemos deixar de fazer o nosso habitual desejo relativo à Comic Con Portugal: que a edição de 2017 volte a crescer e a englobar todas as dimensões da Cultura Pop num só lugar e num só espírito, recheada de grandes nomes internacionais e nacionais. Queremos um painel completo com elenco e produção do Ministério do Tempo, se faz favor!

27. Que se continuem a fazer boas séries de antologia. É uma moda que, ao contrário de outras, faz sentido.

28. Que The Good Fight faça jus à série mãe! The Good Wife foi uma das melhores séries dos últimos anos, nem sempre recebendo o crédito merecido.

29. Que grandes estrelas de Hollywood continuem a ver nas produções televisivas uma forma de arte tão digna quanto o grande ecrã e continuem a migrar para estas e premiar-nos com grandes séries e interpretações.

30. Que seja um ano repleto de grandes estreias, pelo menos tão boas quanto algumas de 2016. Quem sabe não se volte a bater o recorde de número de séries produzidas!

E tu,  o que esperas? Partilhas de algum dos nossos desejos?